Febril

Zizi Possi

DĂȘ um RolĂȘ


Veio gente me pedir uma esmola
Veio gente reclamar uma escola
Veio gente me aplaudir,
Veio gente vaiar
Veio gente dormir nas cadeiras

Veio gente admirar meu talento
Veio gente adivinhar meu tormento
Veio gente me xingar,
Veio gente me amar,
Veio gente disposta a se matar por mim
Por mim

E eu cantava aquela mĂșsica,
Aquela mĂșsica, alucinação
Como se eu fosse um bocado de gente
E aquela gente ali nĂŁo...
Como se o salĂŁo repleto fosse um deserto
E eu fosse mil troncos de ĂĄrvores velhas,
Árvores velhas de pau-brasil
Brasil

Tanta gente, estava tudo vazio,
Tanta gente, o meu cantar tĂŁo sozinho
Todo mundo, mundo meu,
Meu inferno, meu céu, meu vizinho

(Repetem as trĂȘs Ășltimas estrofes)

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta mĂșsica

Ouça estaçÔes relacionadas a Zizi Possi no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS