Página inicial > MPB > Z > Zeca Baleiro > Uma Delicada Forma de Calor

Uma Delicada Forma de Calor

Zeca Baleiro


Eu me lembro de você ter falado alguma coisa sobre mim
e logo hoje tudo isso vem à tona
e me parece cair como uma luva
agora no dia em que eu choro
eu tô chovendo muito mais do que lá fora
lá fora é só água caindo
enquanto aqui dentro, cai a chuva

Enquanto ao que você me disse
eu me lembro sorrindo vendo você tão séria
tantar me enquadrar se sou isso ou se eu sou aquilo
e acabar indignada me achando totalmente impossível
talvez seja apenas isso...
chovendo por dentro, impossível por fora

Eu me lembro de você descontrolada tentando se
explicar
como é que a gente pode ser tanta coisa indefinível, tanta coisa diferente
sem saber que a beleza de tudo é a certeza de nada
e que o talvez torne a vida um pouco mais atraente

E talvez a chuva, o cinza, o medo, a vida
sejam como eu
ou talvez porque você esteja
de repente assistindo muita televisão
e como um Deus que não se ve-se nunca
como um deus que não se ve-se nunca
seu olhar não consegue perceber
como uma chuva, uma tristeza podem ser uma beleza
e o frio uma delicada forma de calor

Compositor: Lobão

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Zeca Baleiro no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS