Zeca Baleiro
P√°gina inicial > MPB > Z > Zeca Baleiro > Desejo de Matar

Desejo de Matar

Zeca Baleiro

Era Domingo


Você me transformou num cão vulgar e sujo
O fulano, o vagabundo, o maldito, o dito cujo
De quem todos falam sem nenhum respeito
O pilantra, o pelintra, o vil√£o, o feio, o mal sujeito

Você me fez lamber o seu assoalho
Logo eu que me achava um cara do caralho
O brow irado, o rei da cocada preta
O mano que encara, cara a cara, qualquer treta

O dono do pedaço, o bambambam da rua
O gal√£ do sub√ļrbio, o namorado da Lua
O dono do pedaço, o bambambam da rua
O gal√£ do sub√ļrbio, o namorado da Lua

Eu caí fácil fácil no seu blablablá
No seu pepepê no seu laraiá
Eu caí feito um pato no seu papo sonso
Desejo de matar me sinto Charles Bronson

Você me transformou num cão vulgar e sujo
O fulano, o vagabundo, o maldito, o dito cujo
De quem todos falam sem nenhum respeito
O pilantra, o pelintra, o vil√£o, o feio, o mal sujeito

Você me fez lamber o seu assoalho
Logo eu que me achava um cara do caralho
O brow irado, o rei da cocada preta
O mano que encara, cara a cara, qualquer treta

O dono do pedaço o bambambam da rua
O gal√£ do sub√ļrbio o namorado da Lua
O dono do pedaço o bambambam da rua
O gal√£ do sub√ļrbio o namorado da Lua

Eu caí fácil fácil no seu blablablá
No seu pepepê, no seu laraiá
Eu caí feito um pato no seu papo sonso
Desejo de matar me sinto Charles Bronson

Eu caí fácil fácil no seu blablablá
No seu pepepê, no seu laraiá
Eu caí feito um pato no seu papo sonso
Desejo de matar me sinto Charles Bronson

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta m√ļsica

Ou√ßa esta√ß√Ķes relacionadas a Zeca Baleiro no Vagalume.FM
ESTA√á√ēES
ARTISTAS RELACIONADOS