• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Eu acredito piamente em Deus
    Não consigo mais acreditar nos homens
    Eu acredito piamente em Deus
    Não consigo mais acreditar nos homens
    Eu acredito piamente em Deus
    Não consigo mais acreditar nos homens
    Eu acredito piamente em Deus
    Não consigo mais acreditar no homem

    O homem
    Outrora, único animal inteligente
    Se especializou em fazer guerras
    Invadir, matar, destruir
    Tanto faz
    Pelas ruas do oriente
    Numa esquina do ocidente
    Tanto faz
    Se mata em nome de Deus
    Se morre em nome da paz
    Se mata em nome de Deus
    Se morre em nome da paz

    Eu vi no Jornal e na televisão
    Um cidadão formado numa grande
    Universidade
    Alto QI
    Eu vi
    No jornal e na televisão
    O cara mostrando sua última invenção
    Uma arma moderna com alto poder de
    Destruição
    Pra que? Pra matar seu próprio irmão

    Eu acredito piamente em Deus
    Não consigo mais acreditar nos homens
    Eu acredito piamente em Deus
    Não consigo mais acreditar nos homens

    Cada dia mais e mais
    Mulheres, crianças, velhos e moços
    Defendem seu pão
    Arrastando carroças pelas ruas do país
    E bem aqui embaixo do nosso nariz
    Um pobre coitado dormindo na rua
    É atacado e morto a paulada
    De tocaia em plena madrugada
    Porra mano!
    Porra mano!
    Porra mano!
    Porra mano!
    Porra mano!
    Porra mano!

    Eu vi no Jornal e na televisão
    Um cidadão formado numa grande
    Universidade
    Alto QI
    Eu vi
    No jornal e na televisão
    O cara mostrando sua última invenção
    Uma arma moderna com alto poder de
    Destruição
    Pra que? Pra matar seu próprio irmão

    Eu acredito piamente em Deus
    Não consigo mais acreditar nos homens
    Eu acredito piamente em Deus
    Não consigo mais acreditar nos homens

    Cada dia mais e mais
    Mulheres, crianças, velhos e moços
    Defendem seu pão
    Arrastando carroças pelas ruas do país
    E bem aqui embaixo do nosso nariz
    Um pobre coitado dormindo na rua
    É atacado e morto a paulada
    De tocaia em plena madrugada

    Porra mano!
    Porra mano!
    Porra mano!
    Porra mano!
    Porra mano!
    Porra mano!

    Let it be
    Let it be
    Let it be

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Zé Geraldo

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.