Página inicial > MPB > Z > Zé Geraldo > Maria Bonita

Maria Bonita

Zé Geraldo

Cidadão


No mato bateu cinco horas
Chegou a hora dos "home" acordar
Notícia chega num galope largo
São duas léguas a nos separar
Boato voa pelo céu aberto,
A volante perto dona do lugar
E lá vou eu, lá vou eu

No asfalto também cinco horas
Chegou a hora de ir trabalhar
Marmita quente debaixo do braço
O apito toca e não pode esperar
O trem lotado desce do subúrbio
Trazendo distúrbio, dono do lugar
E lá vou eu, lá vou eu

No corpo um vestido de chita
Garrucha enfeitada com um laço de fita
Empurra o seu homem pra frente e pro alto
Maria Bonita

A vida é dura na caatinga
Se o homem xinga pra sobreviver
Mulher do lado é que nem barranco
Segura o tranco sem saber por quê
O outro apeia de um cavalo baio
Chega que nem raio, o dono do poder
E lá vou eu, lá vou eu

E toco a vida pra cidade
A felicidade eu compra à prestação
Se o calo aperta num sapato largo
O gás afoga a boca do fogão
A santa paz é um momento raro
Todo mês encaro o dono do porão
E lá vou eu, lá vou eu

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Zé Geraldo no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS