Página inicial > MPB > V > Vitor Ramil > O Copo E A Tempestade

O Copo E A Tempestade

Vitor Ramil


Deixo a tempestade encher o copo e nem me mexo da cadeira
O copo sobre a mesa, a mesa posta e cada um no seu lugar
Lágrimas escorrem do seu rosto numa queda verdadeira
Claro que são lágrimas e não chuva, quem sou eu pra duvidar?

Tá na cara,
Que esse copo é meu
E é minha a tempestade.
Tá na cara,
Mas não tenho sede, não quero beber!

Deixo a tempestade encher o copo,
Deixo transbordar.
Deixo que ela leve tudo numa inundação.
Lá se vão as lágrimas no rio,
E cada um de nós no seu lugar

Tá na cara,
Que esse copo é meu
E é minha a tempestade.
Tá na cara,
Mas não tenho sede, não quero beber

Deixo a tempestade encher o copo,
Deixo transbordar.
Deixo que ela leve tudo numa inundação.
Lá se vão as lágrimas no rio,
E cada um de nós no seu lugar

Tá na cara,
Que esse copo é meu
E é minha a tempestade.
Tá na cara,
Mas não tenho sede, não quero beber!

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Vitor Ramil no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS