Página inicial > Rap > V > Visão de Rua > Dinheiro Maldito

Dinheiro Maldito

Visão de Rua

Ruas De Sangue


Dinheiro maldito
Maldito
Eu sinto
As consequências do caos da violência
Que causa uma ferida que pesa na consciência
De quem?
Vende uma droga pra criança é embaçado
Do lado um traficante, do outro o viciado
Que diferença faz sempre por trás há um ladrão
Tem sempre alguém que é tão culpado quanto ele outro Jão
E o patrão
Dificilmente vai em cana ele que
O rojão vai estourar sempre do lado mais fraco
Um anjo expulso do céu é um deus neste sistema
Jesus está por vir pra por um fim neste problema
Pecadores serão
Julgados como réu
Traidor irá provar o gosto amargo do féu
Nem sua prata e nem seu ouro vai poder te livrar
Da fúria
Da sede de justiça quando tiver que pagar
Por cada vida inocente que você interrompeu
Por cada crime hediondo que você cometeu
Atire a primeira pedra quem é, completamente
Feliz da vida a dois ou financeiramente
Até... até que ponto você é capaz de chegar pelo
Poder que só dinheiro pode comprar
Pra Deus o ser humano vale o que tem
Pra lei do homem você... é
Vale o que tem!
Pela ganância se morre se mata
A vida de Jesus em troca de trinta barras de prata
Da crueldade sei
Piedade no mundo inteiro
Tem uma pá de Judá que mata e te trai por dinheiro
Meu tiro é certeiro, meu alvo é o seu raciocínio
Dinheiro maldito a custa de mais um latrocínio?

Aquele mano que saiu pra roubar, pra matar
Um pai de família um trabalhador pra pipar
Pra sustentar o seu maldito vicio
Às custas de algum guerreiro
Ele senta dedo sem dó
E foda-se quem não tem
Mas ele vai tirar sua vida se precisar
Se reagir vai ser a sua mãe que vai chorar
Não quero ser a sua refém jogada no cativeiro
Quem é você pra avaliar a minha vida
Só dinheiro, mais aí
Seu castelo vai desmoronar
Se deixar a droga ti dominar
Ela vai mergulhar
A droga de seu sangue viaja por todo o seu corpo
E quando chegar ao coração
Você estará morto
Tá embaçado
Liah é complicado
Ou você tá com Deus
Com Deus
ou com o diabo, será
Essa ganância pela
Necessidade a razão
De tanta falta de caráter honestidade, então
Se for pra desandar, pra ser puta eu não nasci
Prefiro roubar, traficar do que me prostituir
Tem certas coisas que não dá pra avaliar
Tipo Família, filho, liberdade, amizade verdadeira
Mas é preciso conservar o que se tem
Está em jogo a sua vida
Seu caráter, pense bem
Ladrão que vai na febre na
Sede de roubar (tah)
Ciente que pode sair e
Não voltar (tah)
Ciente que pode não ver o seu pivete crescer
A vida, a liberdade é tudo que ele tem a perder
Um ato de covardia
Em plena luz dia
Uma senhora grita enquanto dois pilantra fugia
Com toda a sua aposentadoria
Pela cidade
Dinheiro maldito em troca de sua dignidade
(se reagir bum vira pó)
Dinheiro Maldito!

Letra enviada por JFCFERNANDO22

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Visão de Rua no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS