Página inicial > Rap > V > Visão de Rua > As Coisas Mudam

As Coisas Mudam

Visão de Rua

O Poder Nas Mãos


A generalizada onda de crimes
E a crescente população carcerária do mundo
Mostra que milhões de pessoas
tem intenção criminosa e pouca vontade de mudar
Eu não consigo me encontrar
em algum lugar do passado eu me perdi
A felicidade eu vou parar de perseguir
Quero ser livre pra voar
Desfrutar a liberdade
E descobrir o que é o amor
O amor de verdade

Meus inimigos ainda estão de pé
eu sei quem são é minha alma que eles 'quer' (hehehe)
Estranhos que se levantaram contra minha inocência
Tiranos que amam a violência
O clima é de tensão, de decisão
poucas palavras jão; concentração
muita calma e os pés no chão; paz; união

Uma andorinha sozinha não faz verão
Felizes são os puros de coração
Os que têm sede de justiça, os que praticam o perdão
Os que buscam alívio, paz, libertação, os humildes, os corajosos
Aí, 'pros' que têm fé, as coisas mudam
O tempo leva quem eu mais amei
O tempo leva os sonhos que sonhei
Desfaz os planos que tracei, de felicidade, de felicidade
(que saudades)

O tempo leva quem eu mais amei
Os mistérios que não desvendei
Os meus segredos que guardei a sete chaves, a sete chaves
Tem gente que dorme com medo
acorda com medo, vive com medo, morre com medo
A dor esta em todos os lugares:
em casa, nas ruas, nas escolas nos bairros
(em toda parte)

Pode ser ainda pior a vida de herói
pode ser ainda pior se revidar o mal
E tiver que se armar, se tiver que matar e manchar o seu nome
E tiver que fugir, e tiver que roubar para amar, Senhor!
Eu não quero riqueza, nem pobreza
Nem menos e nem mais que eu merecer na mesa
Afasta 'pra' longe de mim a inveracidade
a inveja, a língua falsa, o traidor, a falsidade
Me dê saúde, disposição, a mente sã e sabedoria
Não me tire a visão

Me dê uma chance de me levantar, dignidade e honestidade
É preciso salvar, é preciso salvar nossa amizade
Amigo do mundo, inimigo de Deus. Verdade!
O mal não tem futuro. Tudo, tudo, tudo é vaidade
Descanso pra alcançar o vento, o vento
Não, não adianta correr; se corromper.
'Pra' tudo tem seu tempo, 'pra' nascer e 'pra' morrer

Tempo de plantar e colher
Tempo pra amar, odiar, esquecer, se arrepender
Tempo pra rir, chorar, perdoar
Tempo de perder e ganhar, superar
e tirar as pedras do caminho
Tempo de abraçar, tempo de ficar sozinho
Tempos de paz e guerra, perseguição
fama, anonimato, desilusão,
As coisas mudam...

(Você foi a melhor coisa que tive
Também foi a pior, a pior na minha vida
O tempo leva quem eu mais amei
O tempo leva os sonhos que sonhei
Desfaz os planos que eu tracei, de felicidade, de felicidade
( que saudades )
O tempo leva quem eu mais amei
Os mistérios que não desvendei
Os meus segredos que guardei a sete chaves, a sete chaves

Compositor: Dina Di

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Visão de Rua no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS