Página inicial > V > Victor BlanKo > Check Duplo

Check Duplo

Victor BlanKo


Consultado, concede cada conclusão
Confiado, confesse com o coração
Consumado, cesse cada celebração
Castigado, carece como cão

Com cuidado, cultuado
Conheci como culpado
Consegui calado
Consumir conhecimento coordenado
Com certeza como cura

Cada censura continua convencendo
Concedendo, concebendo custas
Controlando cucas. causa crua
Consequência crucial
Conduta conspiratória cedo convida caos

Zelo é o que rima
Não seja o artista que
protagoniza o papel principal
Preso na mira
Do que te sacia
algum dia saberia que não é real
Estratégia vital
Saúde é a fita, nego da antiga, hoje passa mal
No fundo da cova
Ou no leito agoniza,
por ter ignorado o resultado final
Consequência mortal
Com a mente iludida, sente a sina,
não me inspira
Virar exemplo pra esse momento
Eu não quero, mas posso... que ironia!
O tempo assina
O medo intimida
Contagem regressiva da despedida
Calada menina, menina bandida
Mentira vendida que não tranquiliza!
Que te surpreende e instiga!

(refrão)
Hesite na maneira melhor
Existe o "exit" em cada conta tranca ou nó
Imaginário, que te mantém estagnado
Check duplo de cavalo, não me deixa abalado
Não mais!

Com cuidado, cultuado
Conheci como culpado
Consegui calado
Consumir conhecimento coordenado
Com certeza como cura

Faço do seu esquema planejado, um fiasco
"caço cobaias". nessa cena já não me encaixo
Um passo em falso te assassina
Te puxando pra baixo
Por aqui ninguém ensina
A dar a volta por cima cabaço

Uma fuga por um triz?
No que achei só me distanciei
Da liberdade que quis
E sempre sonhei, não encontrei
Sagacidade no que "diz"
Esses foras da lei
Portar municiada não condiz com ser rei

Sabedoria eu terei
Porque essa sim se conquista
Se se conquista, lutarei
Vai seguindo as pistas
Alguns seguiram as listras
Idas sem vindas é tchau!
A neve tem peso de vidas em clima tropical

Veja a nova ação
Auto revogação traz renovação!
Inovação!
Nova invocação!
Cada prova há reação
Tão chão quão acima do céu, deguste o mel
Tão são quão acima de babel, deguste o fel
Em nossa notação
Notei a anotação
"notas não alimentarão
A nação num futuro não tão"... [distante]

(refrão)
Hesite na maneira melhor
Existe o "exit" em cada conta tranca ou nó
Imaginário, que te mantém estagnado
Check duplo de cavalo, não me deixa abalado
Não mais!

Na área ao contrario, só infiltrado
Nós que se cuide isso aqui é tijuca
Quantos Jrs vão tomar tiro na nuca?
Escuta... nos vejo em uma sinuca
Enquanto o que importa é cifrão
O próprio umbigo e "kama sutra"

Tomando check duplo de cavalo?
Vai ser obrigado a mover o rei pro lado
Sua maldita torre vai pro espaço
eu traço um passo e passo o passado

Letra enviada por Victor BlanKo

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Victor BlanKo no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS