Página inicial > Rap > V > Valente > Mpb (Música Prostitucional Brasileira)

Mpb (Música Prostitucional Brasileira)

Valente


Vim pra mostrar, que a resistência
Bate de frente com a moda comprada
Hoje em dia tudo é música, só por meia dúzia de palavra
Os empresários tem pra bancar,
Pagam a midia e lançam o chiclete
Toca em tudo quanto é lugar, é a tal da bosta que não fede

Chapa, mas na real, quem sou eu pra julgar alguém?
Deixa os mano, eles tão bem, ostentando o que não tem
Contando os plaquê de cem, só chamando "vem neném"
Quem se encanta menos tem, é a forma de se sentir bem

Na novela é só riqueza, os milionários de jatin
Brasileiro pobre assiste, gosta de sentir o gostin
Com sabor de caviar seu pão com manteiga singelo
Sai de fusca 1.0 pagando de pá de camaro amarelo

Pegaram as letras de funk pra fazer din de verdade
O sertanejo morreu quando entrou na faculdade
Eu fiquei doce... toma aqui o salgado então
É que o camaro amarelo quebrou,
O martelin de ouro é minha mão

-

Refrão

Eles falam do perfume, do carro e do celular
Eu corro pela informação e ideia certa pra trocá
Eles acha que tá booom
Mas a moda passa...
E ninguém vai se lembrar

Eles falam das mulheres e do ap no guarujá
Eu corro pelo conhecimento e respeito pra conquistar
Eles acha que tá booom
Mas a moda passa...
E ninguém vai se lembrar

-

Sucesso de uma semana num influi na minha vida não
Moda passa, varios passa, olhas quantos vem e vão
Toca forte nas baladas e elas descem até o chão
Rebolando sorridentes no melô da ilusão

Tanta história pra contar, falam mais do que a boca
Daqui uns ano ninguém vai lembrar, no futuro terão vergonha
Acharia até legal se ao menos fosse a realidade
Ai meu Deus, como é bom te humildade

Me sinto muito melhor sendo simples e verdadeiro
Porque se eu ando com os bolso bolso vazio
Não vou passar por loroteiro
E se eu falar de dinheiro é pra falar do que não tenho
E atacar nosso governo que faz bosta o tempo inteiro

Antes nossa mpb criticava, dava um norte
A palavra era protesto, de frente batia forte
Hoje é só chicletin que gruda no ouvido igual carrapixo
Faz apologia ao álcool e trata as mina que nem lixo

E ainda tem umas que gosta...

-

Refrão

Eles falam do perfume, do carro e do celular
Eu corro pela informação e ideia certa pra trocá
Eles acha que tá booom
Mas a moda passa...
E ninguém vai se lembrar

Eles falam das mulheres e do ap no guarujá
Eu corro pelo conhecimento e respeito pra conquistar
Eles acha que tá booom
Mas a moda passa...
E ninguém vai se lembrar

Compositor: Rafael Valente

Letra enviada por Rafael Valente

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Valente no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS