• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Os versos saem arrastados
    Os pensamentos lá no alto
    Vão dizer
    Vão querer

    Mas zé povinho é mato
    E sempre tem uns atrasa lado
    Vão dizer
    Vão correr

    Ahh... deixa eu aqui curtindo a minha paz
    Não vem roubar minha brisa não que essa parada é demais
    Tu sabe qual é, paga de louco e mete o migué
    Testando minha fé, vermes rastejam embaixo dos pé

    Só quero ficar suave longe do mal da vaidade
    Não é necessário viver de luxúria pra viver de felicidade
    Tô no caminho do bem
    Em nome do pai, livrai-me do mal, amém

    Sei, que nada muda os erros do passado
    Correndo pelo certo o que for pra ser meu vai tá guardado
    A vida é composta de casos marcados por traços
    Teu produto final é resultado direto de todos seus passos

    Dizer, que é difícil alcançar tuas paradas
    Somente largando e jogando a toalha
    É o mesmo que falar que não ganha na sena
    Mas nunca deu nem uma apostada
    Não trampa nem nada, tá cheio das conversa afiada
    Vive dando várias mancadas
    Ainda armando arapuca tem filho da puta
    Que tá de mutuca e só quer sua desgraça

    Ah
    Seis podem tentar
    Mas nem vou ligar
    Pro que vão falar
    Então deixa eu relaxar

    Seis podem tentar
    Mas nem vou ligar
    Pro que vão falar
    Então deixa eu relaxar

    Tomar um ar
    Curtir uma brisa enquanto um zé povin
    Não vir me atravessar
    Juro, esses fatos me irritam e me deixa maluco
    Mas problema eu não arrumo
    Se eu quiser beber eu bebo, se eu quiser fumar eu (fumo)

    E sumo de vista, nem me viu na pista
    Mas tem mais nego na minha bota mais que paparazzi
    Quando corre atrás de um artista
    Mas... tu é só mais um na lista, meu querido não insista
    Abre os olhos que a boca da cobra é morada de galinha
    Que muito cisca

    Rá! já falei pro cê então vou repetir
    Assunto que me interfere, as fita que eu me referi
    É papo reto e num adianta tu querer interferir
    Porque tu num é mais que ninguém
    Pra qualquer porra definir

    Parou aqui... o papo é outro, outra conversa
    Sai dessa, vê se não estressa
    Que não adianta se colar com essas
    Se tivesse moral ao invés de só falar (o que acontece...)
    E o que acontece, é que todos tem a sorte que merecem

    Ah
    Seis podem tentar
    Mas nem vou ligar
    Pro que vão falar
    Então deixa eu relaxar

    Seis podem tentar
    Mas nem vou ligar
    Pro que vão falar
    Então deixa eu relaxar

    Letra enviada por Rafael Valente
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Valente

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.