Voltes, Meu Bem

Trio Parada Dura

Castelo De Amor


Quanta tristeza eu senti naquele dia
Quando meu bem me disse adeus na estação
Naquele instante eu senti que te perdia
Caiu meu pranto ao sentir a solidão

Não consegui pedir a ela que ficasse
Pois o soluço embargou a minha voz
Só de pensar que fui tão feliz com ela
E de repente tudo acabou entre nós

Voltes, meu bem para acalmar meu sofrimento
Já não suporto a saudade você
Darei a vida pra te ver neste momento
Te abraçar e te beijar, depois morrer

E hoje quando o trem apita na estação
Sinto a saudade no meu peito renovando
Quem sabe o meu querido amor sentiu saudade
E tristemente, arrependida, está voltando

Desesperado vou até a plataforma
Mas não encontro ela entre os passageiros
Volto pra casa tristonho e desiludido
Molho de pranto a fronha do meu travesseiro

Voltes, meu bem para acalmar meu sofrimento
Já não suporto a saudade você
Darei a vida pra te ver neste momento
Te abraçar e te beijar, depois morrer
Darei a vida pra te ver neste momento
Te abraçar e te beijar, depois morrer

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

Compositor: Reinaldo Queiroz e Pandiá

Letra enviada por Pedro Paulo Mariano

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Trio Parada Dura no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS