Página inicial > Reggae > T > Tribo de Jah > Neguinho Babaçu

Neguinho Babaçu

Tribo de Jah

Guerreiros Da Tribo


Está é só uma história casual que ficou guardada na recordação, e que se confunde com a própria história do reggae no Maranhão. Um dia, um menino mandou uma cartinha muito interessante, para o programa Rádio Reggae, da rádio Mirante. Garoto muito inteligente, cartinha super bacana. Dizia que não perdia um só dia do programa. Vivia com a mãe que ganhava muito pouco porque morava no interior e era quebradeira de coco, em algum lugar da baixada perto de Cururupu. Por isso pessoal lhe chamava de Nerguinho Babaçu. Dizia que conhecia as pedras e os nomes dos cantores de projeção.
As feras do reggae e melhores radiolas do Maranhão. Queria uma oportunidade, e seu sonho era ser DJ na ilha. Apesar da sua idade, já tinha um radinho de pilha. Pediu que lançasse um melo com nome, melo Neguinho Babaçu. E que se tivesse uma radio-la se chamaria sonzão Upaon-Açu. Homenagem à Ilha regueira, capital do reggae na Jamaica Brasileira.

(REFRÃO)
Nego baba, Nego, Neguinho Babaçu, queria ser DJ na ilha de Upaon-Açu. Sonho de um menino do interior de seguir seu destino, ter o seu valor. Sonho de um menino que se revelou. Por força do destino, cedo se transformou.

Um bom tempo se passou e um certo dia andando pelas ruas do centro, não me lembro bem aonde ia, um rapaz me parou e perguntou se era eu que fazia o programa Rádio Reggae que ele sempre curtia, queria que mandasse um alô pra ele e toda a moçada ali do setor. Disse que ouvia o programa desde menino. e que uma vez mandou uma cartinha em meu destino, mas tinha vindo batalhar na capital porque sua mãe tava muito mal, e comonão tinha emprego certo, tava dando um trampo ali por perto, lavando carros e levando uns trocados quando dava. E que ali era conhecido como Nego Baba.

(REFRÃO)

Mas depois de algum tempo, estranhamente, nínguem mais viu Neguinho Babaçu. Um amigo seu dizia que ele cogitava muito em ir para o sul. e que talvez tivesse ido por-
que realmente tava sumido. Sempre foi cara tranquilo, gente fina demais. Um rapaz de princípios, um cara capaz, tinha o maior cartaz com as gatinhas. Grande admiração, pela presença que tinha e de como sabia dançar um reggae no salão. Mas soube-se que um dia ele voltava de um som e quando vinha numa boa, não sei se no bairro de Jõao Paulo ou ali pela Jordoa, foi abordado por quatro elementos armados que desce-
ram de um carro ao seu lado, seu colega, pressentindo perigo, saiu voado. Mas ainda viu de longe que ele tava sendo interrogado. Perguntaram de onde ele tinha saido. E diziam que era regueiro e que todo regueiro era bandido. Levou umas porradas, queriam para ele abrir o jogo. Entregar logo a parada, não se fazer de bobo. Mas ele não sabia de nada. Disse que tava sendo confundido, aí levou uma coronhada e embarcaram ele no carro rumo ao desconhecido.

Nego baba nego, Neguinho babaçu, queria ser DJ na ilha de Upaon-Açu. Nego baba ne-go, neguinho babaçu, será que se perdeu na ilha ou se mandou pro sul. Sonho de me-nino do interior de seguir o seu destino, ter o seu valor. Sonho de um menino, que se transformou, por força do destino, não se realizou.

Compositor: Fauzi Beydoun

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Tribo de Jah no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS