Old City Bar (tradução)

Trans-Siberian Orchestra


O velhor bar da cidade


Em um velho bar da cidade

Não tão distante assim

A partir dos lugares que se reúnem

Os sonhos que se foram


na segurança da noite

Com a sua luz de néon de idade

Ele acena com estranhos

E eles sempre o vêm


E a neve que estava caindo

O neon estava brilhando

A música era baixa

E a noite. Véspera de Nata



E aqui era o perigo

que, mesmo com os estranhos

Dentro desta noite

É mais fácil de se acreditar


Então a porta se abriu

E uma criança entrou

A qual ninguém nesse bar

tinha a visto antes


E questões surgiram

Enquanto la fora caia na neve

Sobre como ela estava perdida

Ao lado de fora dessa porta


Em seguida, o barman a olhou

Através da fumaça e da neblina

Através da janela e gelo

Para um poste de canto


Onde está sozinho

por um telefone público quebrado

era uma menina essa criança Que disse

que não podia chegar em casa


E a neve que estava caindo

O neon estava brilhando

O barman virou

Ele disse, não que eu me importe

Mas como você sabe isso?

A criança disse que eu tenho observado

Se alguém pudesse leva-la em casa

Eles estariam com tudo pronto lá


Em seguida, o barman saiu de trás do bar

E em toda a sua vida, ele nunca foi tão longe

E fez outra coisa que ele pensou que ninguém viu

Quando ele levou todo o dinheiro do sorteio registo


Então, ajudou criança a menina atravessar a rua

E nós assistimos do balcão como eles começaram a falar

Então ele chamou um táxi e ele disse Jfk

Coloque a menina no táxi e o táxi foi embora

E vimos em suas mãos

Que o dinheiro tinha desaparecido

A partir da luz que ela tinha desejado brilhar


Se você quer se organiza

Este mundo você pode mudá-lo

Se pudéssemos de alguma forma fazer isso

Nata seria coisa passada


Ao ajudar um vizinho

Ou até mesmo um estranho

E para sabermos quem precisa de ajuda

Você precisa apenas perguntar


Então, ele olhou para a criança

Mas a criança não estava mais lá

Apenas o vento e a neve

Waltzing sonha através do ar


Então ele voltou para dentro

De alguma forma diferente percebemos

Para o resto da noite

Ninguém pagou por uma bebida


E os críticos dirão

Que alguma criança da vizinhança

apareceu junto a alguns vagabundos

No mundo onde eles se esconderam


Mas eles não estavam lá

Então eles não podiam ver

por uma estrela de néon de idade

Naquela noite, véspera de Natal


Quando a neve que estava caindo

O neon estava brilhando

Nesse caso você deve se pergunta

Nesse caso você deve se preocupar Por que estamos por nossa conta


Nunca tive uma casa

Naquela noite e por todas as noites

Nós já estávamos por la

Então, de repente dentro naquela noite


ele viu tudo tão claro

as resposta que ele procurou tanto tempo

Estavam sempre tão próximas



É toda a dádiva que alguém lhe dá

nunca desanima

É cada bondade que nós fazemos

cada ato simples e pequeno



Old City Bar


[Music & Words: Paul O'Neill]


In an old city bar

That is never too far

From the places that gather

The dreams that have been


In the safety of night

With its old neon light

It beckons to strangers

And they always come in


And the snow it was falling

The neon was calling

The music was low

And the night

Christmas Eve


And here was the danger

That even with strangers

Inside of this night

It's easier to believe


Then the door opened wide

And a child came inside

That no one in the bar

Had seen there before


And he asked did we know

That outside in the snow

That someone was lost

Standing outside our door


Then the bartender gazed

Through the smoke and the haze

Through the window and ice

To a corner streetlight


Where standing alone

By a broken pay phone

Was a girl the child said

Could no longer get home


And the snow it was falling

The neon was calling

The bartender turned

And said, not that I care

But how would you know this?

The child said I've noticed

If one could be home

They'd be all ready there


Then the bartender came out from behind the bar

And in all of his life he was never that far

And he did something else that he thought no one saw

When he took all the cash from the register draw


Then he followed the child to the girl cross the street

And we watched from the bar as they started to speak

Then he called for a cab and he said J.F.K.

Put the girl in the cab and the cab drove away

And we saw in his hand

That the cash was all gone

From the light that she had wished upon


If you want to arrange it

This world you can change it

If we could somehow make this

Christmas thing last


By helping a neighbor

Or even a stranger

And to know who needs help

You need only just ask


Then he looked for the child

But the child wasn't there

Just the wind and the snow

Waltzing dreams through the air


So he walked back inside

Somehow different I think

For the rest of the night

No one paid for a drink


And the cynics will say

That some neighborhood kid

Wandered in on some bums

In the world where they hid


But they weren't there

So they couldn't see

By an old neon star

On that night, Christmas Eve


When the snow it was falling

The neon was calling

And in case you should wonder

In case you should care


Why we're on our own

Never went home

On that night of all nights

We were already there


Then All At Once Inside That Night

He Saw It All So Clear

The Answer That He Sought So Long

Had Always Been So Near


It'S Every Gift That Someone Gives

Expecting Nothing Back

It'S Every Kindness That We Do

Each Simple Little Act

Letra enviada por Andre de Gouveia

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS