Tonico e Tinoco
Página inicial > Sertanejo > T > Tonico e Tinoco > Rei dos Boiadeiros

Rei dos Boiadeiros

Tonico e Tinoco


("Pai Juca de Brito
Doninha, sua mãe querida
Nasceu um filho para exemplo
E começando a sua vida

Em Barretos vendendo jornar, leite
E todo serviço fazia
Ajudando ganhar o pão
Dos pais uma alegria

Foi crescendo, ficou moço
Um valente boiadeiro
Sua inteligência e humirdade
Conquistou o mundo inteiro")

Ovídio Miranda Brito
É o rei dos boiadeiro
Viajando de sul a norte
Neste rincão brasileiro

Desbravando o sertão
Plantando com os camarada
Com a bandeira no peito
Levando tropa e boiada

Muito alegre sorridente
Com o pobre e o ricaço
Quando entra num rodeio
Tá chegando o rei do laço

Na cidade de Uberaba
Ai, numa festa do peão
Conheceu a Esmerarda
Que uniu os dois coração

Criando sua famía
Com a força do seu braço
Do querido véio pai
Os fio segue seus passo

Em janeiro ele partiu
Para outra eternidade
Lágrimas do céu caíram
Deixando grande saudade

("Adeus boiadeiro
Quanta saudade! ")

Composição: Tonico, Tinoco, Nadir

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Tonico e Tinoco no Vagalume.FM

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS