Tonico e Tinoco
Página inicial > Sertanejo > T > Tonico e Tinoco > Museu do Meu Sertão

Museu do Meu Sertão

Tonico e Tinoco

39 Anos: de Sul a Norte


Meu sertão, se Deus quisé
Vai ter seu museu de arte
Rancho grande de sapé
Dividido em quatro parte

Na cumeeira um véio sino
O tapete é o próprio chão
A bandeira do Divino
Um mastro de São João

Na porta, bem na entrada
No canto um pote de barro
Machado, foice e enxada
O cocão de um véio carro

Um arado e carpideira
Puxado por animais
Na parede uma quaieira
E um reio do capataz

Um berrante pendurado
Um arreio e cinturão
Laço antigo enrodiado
Um par de espora de um peão

Uma espingarda as direita
Um quadro dos cafezais
Simbolizando as coieita
A mostra dos cereais

Um restelo e uma peneira
Enfeitando a exposição
Ferramenta cafeeira
Um o primitivo pilão

Um véio chapéu de páia
Que custou pouco dinheiro
Capacete de batáia
Humirdade do roceiro

Atravessando o salão
A rede de pescaria
Uma viola e um violão
O casar da simpatia

Um monjolo e uma carroça
Engenho movido a mão
Tudo retratando a roça
No museu do meu sertão

Composição: J. dos Santos, José Caetano Erba, Tonico

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Tonico e Tinoco no Vagalume.FM

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS