Tonico e Tinoco
Página inicial > Sertanejo > T > Tonico e Tinoco > Crime de Não Saber Ler

Crime de Não Saber Ler

Tonico e Tinoco


Seu dotô sô criminoso
Tô aqui pra lhe entregá
Mas antes do jurgamento
Minha história eu vô contá
Eu matei minha muié
Ela quis me traiçoá
Com o cabra Chico Faria
Eu posso inté lhe jurá

Fiquei noite de tocaia
O Chico andava sondando
E chegô na minha casa
Maria tava esperando
Entregô uma carta e disse
Por favô vá retirando
Ô Maria tu és minha
Pro meu rancho foi entrando

Nessa hora fiquei louco
E picado de paixão
Eu ranquei da minha faca
Chico foi pra escuridão
Pulando pruma janela
A carta caiu no chão
Maria com a mão posta
Me pedindo sarvação

Fui chegando perto dela
E garrei na sua mão
Sem dizê uma palavra
Derrubei ela no chão
Enterrei minha lapiana
Pro riba do coração
Leia a carta seu dotô
Como prova da traição

("Seu Chico Faria
Si o sinhó continuá
Com seu debique atrevido
O jeito que tem é contá
Tudo tudo a meu marido
O sinhô desapareça
Não desventure minha sorte
O nome de meu marido
Hei de honrá inté a morte
Assinado Maria das Dor
Esposa Clarindo do Norte")

Maria tava inocente
Vancê acaba de dizê
Sô duas vez criminoso
Também preciso morrê
Uma por matá Maria
Outra por não sabê lê

Composição: Tonico, Tinoco, Zé da Luz

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Tonico e Tinoco no Vagalume.FM

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS