Tonico e Tinoco

Caboclo

Tonico e Tinoco


Nunca se ria, seu moço
De vê um caboclo calado
Porque tudo neste mundo
Tem sentimento guardado

Não transforme em caçoada
O vivê desse coitado
É seu patrício, seu moço
É um brasileiro apurado

Aquilo que vancê veste
E tudo que vancê come
Vem da mão desse caboclo
Vem do suor desse home

Que traz a sua coieita
Que na cidade consome
Muitas vez pra lhe servi
Lá no sertão passa fome

Quando chega de tardinha
Vorta pro rancho cansado
O sór lá por trás do morro
Vai descendo avermeiado

Logo o brilho das estrela
Espaia pro seu roçado
Este caboclo, seu moço
É brasileiro apurado

Não faça pouco, seu moço
Do roceiro már trajado
É ele que pega a enxada
Que vira o chão ressecado

Aperte sua mão grossa
Óie seu rosto queimado
É seu patrício, seu moço
É brasileiro apurado

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

Composição: Anacleto Rosas Jr. e Capitão Barduino

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Tonico e Tinoco no Vagalume.FM

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS