Tonico e Tinoco
Página inicial > Sertanejo > T > Tonico e Tinoco > Boiadeiro Entrevado

Boiadeiro Entrevado

Tonico e Tinoco

Nossas Primeiras Gravações


Quem me vê assim
Não diz que eu já fui bão boiadeiro
O peão mais afamado
De todo o sertão mineiro

Era sempre bem disposto
Nunca recusei transporte
Eu rasgava esse sertão
Desde o sul inté ao norte

E então pra marcação
Era sempre escoído
Por ser boiadeiro bão
E por ser arresorvido

Não havia uma novia
E nem boi pra me aguentá
Por mais ruim que fosse
O bicho eu fazia ajueiá

Mas um dia não sei como
Minha vida se arruinô
Me aparece um certo boi
Foi o diabo que mandô

Ele surgiu que nem raio
Quando sai na trovoada
Me embruiô numa poeira
E despois não vi mais nada

Hoje eu vivo na cadeira
Com as pernas entrevada
A saudade faz chorá
Quando eu vejo uma boiada

E assim quero esquecê
Do bão tempo que se foi
Quero ir pra argum lugá
Onde eu não veja boi

Composição: Arlindo Pinto, Geraldo Costa

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Tonico e Tinoco no Vagalume.FM

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS