The Giant's Laughter (tradução)

Thyrfing


A Risada do Gigante


Eu vivo no salão da montanha enterrado sob a terra

Onde o olho de Odin nunca me vê

Eu odeio o Aesir branco e os filhos da terra

Aqueles que se curvaram aos deuses, são aqueles que eu desprezo


Eu aprecio as tempestades noturnas

Eu vagueio pela imensidão dos campos

Eu quebro os barcos, eu engano os ambulantes

Eu gosto quando eles tremem

(Quando o gigante ri)


Eu posso agüentar o calor do dia enquanto ele brilha

Quando as valquírias acenam as asas de seus elmos

Oh, agora bonito o vôo dos corvos

Acima do campo de batalha

E a espada retalha um coração humano


Por que ser inocente

Filha de Embla?

Contemplando o abraço da besta

A flor já murchou

Porque você luta por sua terra

Juventude do norte?

Venderam a sepultura do seu pai pelo ouro dos


[Música inspirada pelo poema “Jätten”, Esaias Tegnér (1782-1846)]


(tradução por Guilherme Barini)

The Giant's Laughter


The Giant's Laughter


I live in the moutain hall deep under the earth

Where Odyn's eye never has seen

I hate the white aesir and the sons of earth

Those who bow to gods, thoe whom I despise


I enjoy nocturnal storms

I tramp the greed of the fields

I breal the keels, I mislead the wanderer

I enjoy when he fears

(When the giant laughs)


I can stand the day bright as it shines

When valkyries wave their bloodred wings

Oh, now beautiful the raven's flight

Above the battlefield

And the sword chilis a human heart


Why to be innocent

Daughter of Embla?

Behold in the beast's embrace

The flower has withered

Why are you fighting for your land

Youth of the north?

They sold your father's grave for the perry gold


[Lyrics inspired by the poem "Jätten", Esaias Tegnér (1782-1846)]

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS