Digerdöden (tradução)

Thyrfing


(Peste Negra)


Nunca mais nós falaremos com outras pessoas

Mas no monte dos fantasmas nosso lamento é ouvido

Nunca mais nós veremos sinais

Nós vamos nos rever em nossos funeral


O bater do ancinho das portas das casas

Faz um frio terrível subir por nossas espinhas

As foices passam sobre nossas cabeças

Como o trabalho de um executor


Vagueia por aqui um carregamento de mortos

Estão aqui os restos da guerra devastadora

Encontra-se aqui o cheiro da morte

Reina aqui o flagelo do juízo final


A peste se aclama com a carne delicada

E arrasa as casas com o fogo

Na terra, a grama está impregnada

Com o forte cheiro das carcaças das bestas


Não haverá a pouca roupa

Mas haverá uma falta das placas

Muitos caixões nós devemos construir

Nesses tempos em que a praga está entre nós



Digerdöden


Digerdöden


Aldrig mer må vi talas vid

Men pa gåstbacken hörs vår klagan

Aldrig mer vi järtecken finna

Vi mötas vit din gravöl


Rälsans slit vid gärdars dörr

Varlsar om död så kall

Nu digra liar svepa

Likt en skarprättares werk


Här vandrar en pestlagen hop

Här skadas krigets härjningar

Här vilar en lukt av död

Här frodas domedagens gissel


Blida den med köttet det fina

Rena husen med gnideld

Ma nysått gräs den hindra

Djurkadavrens stank den fräna


Det blint inte ont om kläder

Men det skall råda brist på bräder

Många kistor vi ma bygga

Ty pestens tid är här

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS