Poema

Thiago Grulha

No Meio da Multidão


Que a minha vida seja
Uma canção de paz aos olhos dos homens
Que a minha vida seja
Um poema de amor aos olhos dos homens

Que a minha vida seja
Apenas uma pena nas mãos de um grande escritor
Que escreva por mim linda, tão linda canção de valor
Que escreva com minha vida linda, tão linda

Canção de paz, faz de mim, óh Pai
Ouve o meu clamor
Eu preciso e quero ser
O Teu poema de amor

Que a minha vida seja
Um precioso violão no tom do louvor
E que cada nota, cada acorde,
Sejam tocados pelas mãos do Senhor

Que a minha vida seja um grande instrumento,
Mas não afinado pra um só concerto
Mas para uma eterna adoração a Ti
Mas para uma eterna...

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Thiago Grulha no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS