Nada Poderá

Thiago Grulha

Meus Passos No Tempo


Os teus braços não se fecham
Tua voz ainda me chama
Teu olhar não me ignora
Teu coração ainda me ama

Os teus braços não se fecham
Tua voz ainda me chama
Teu olhar não me ignora
Teu coração ainda me ama

Campeão ou derrotado
Com canções ou em silêncio
Na paz ou num incêndio de emoções
Com sucesso ou mãos vazias
Repleto de amigos ou estando só

Alegre, ou prostrado, triste no pó
Alegre, ou esgotado, motivo de dó

Os teus braços não se fecham
Tua voz ainda me chama
Teu olhar não me ignora
Teu coração ainda me ama

Os teus braços não se fecham
Tua voz ainda me chama
Teu olhar não me ignora
Teu coração ainda me ama

Nada poderá me separar
Do amor de Deus
Nada poderá me separar
Do amor de Deus

Na altura ou na profundidade
No monte ou no abismo
Nas ondas do mar ou num deserto esquecido
Frente a anjos ou principados
Farrapos ou magistrados

Forte ou cansado de lutar
Forte ou cansado de chorar

Os teus braços não se fecham
Tua voz ainda me chama
Teu olhar não me ignora
Teu coração ainda me ama

Os teus braços não se fecham
Tua voz ainda me chama
Teu olhar não me ignora
Teu coração ainda me ama

Nada poderá me separar
Do amor de Deus
Nada poderá me separar
Do amor de Deus

Os teus braços não se fecham
Tua voz ainda me chama
Teu olhar não me ignora
Teu coração ainda me ama

Nada poderá me separar
Do amor de Deus
Nada poderá me separar
Do amor de Deus

Letra enviada por San'

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Thiago Grulha no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS