Mirror Of Souls (tradução)

Theocracy

Mirror of Souls


Espelho das Almas


I. A Casa dos Espelhos


Ouça a história que conto

Um sonho assombrado que conheço bem

Quando andava pra casa sozinho uma noite

meu caminho revelado por luz de velas

Adiante eu vejo uma porta aberta

sem idéia do que está na loja

Dou uma olhada dentro da porta para ver

Uma sala de espelhos me acena

Eu respiro e entro

um conto de amor e orgulho despedaçado

A porta se fecha, eu começo a correr

E parece que minha jornada começou


Eu corro e viro de um lado para o outro

com medo e pânico em meus olhos

A vastidão me oprimindo

reflete até onde os olhos podem ver

Eu me vejo em cada um

Eu vejo as coisas que eu fiz

Mil formas de bajulação

o medo logo se transforma em arrogância em mim


espelhos diferentes, formas diferentes

meus diferentes pontos fortes se acentuam

Cada espelho tem um nome e um rosto

e todos me refletem de alguma forma

eu olho para eles para me ver

para julgar a minha vida por outra pessoa

As metáforas dentro repleta

os espelhos são as pessoas que eu conheci


Olha o homem que você vê - nos espelhos

As coisas que você pode ser - nos espelhos

A glória me revelou no olho do espelho

O espelho nunca mente

O fogo em meus olhos - nos espelhos

A ascensão da vaidade - nos espelhos

O poder de orgulho vem vivo nos espelhos


Olhando nos espelhos eu contemplo

Todos os grandes capítulos da minha história já contada

Nos espelhos

O mundo está transformado em ouro


Seção de orquestra


No final do Salão dos Espelhos

eu vejo uma porta dourada

imagino toda a beleza

que o outro lado deve manter na loja

Então eu rapidamente estendo minha mão

Para entrar na próxima sala nesta terra prometida

eu puxo a porta gigante aberta

Para continuar minha jornada, eu entro

Mas se fecha atrás de mim, e eu estou de volta para fora

A chuva torrencial me recebe

nos braços da mais fria, mais negra noite


II. O Estranho na Tempestade


A luz dos espelhos desapareceu

na memória distante

Enquanto a chuva continua caindo

Minha vela apagada

eu me esforço para trilhar um caminho que eu não posso ver

E a chuva continua caindo


A escuridão cresce a cada passo

eu poderia cortá-la com uma faca

Enquanto a chuva continua caindo

Eu não posso ver uma coisa e eu nunca senti

tão sozinho em toda a minha vida

Mas a chuva continua caindo


Pego na fúria da tempestade

(A escuridão sufoca)

Corpo e alma cansados e desgastados

(Outra reviravolta do destino)

Nunca estive com tanto medo antes

(O final deste conto?)

Nunca deveria ter aberto a porta

(Da euforia para o inferno)


Eu questiono o meu destino, o meu fim

morrer nesta tempestade

Talvez esse era o plano

de volta a partir do dia em que nasci

Mas no salão de espelhos eu me senti tão intenso

Eu não posso andar mais uma milha neste inundação

Então renunciado ao meu destino, apenas desabo na lama

Se eu não posso prosseguir, vou apenas deitar e morrer


De repente uma luz eu vejo, brilhando à distância

Eu faço o meu caminho em direção a ela com a minha desvanecida esperança renascida

Enquanto me aproximo, a luz é nítida

Embora a chuva bate a sua resistência

Mas prossigo e rezo este é um abrigo da tempestade

Avançando agora em direção à luz

Eu estou me movendo rapidamente para a frente

Esta esperança tem me dado uma nova força

eu pensei que nunca saberia

Mas eu dou um passo, e caio de volta

Para o chão que se foi debaixo de mim

E eu contemplo, iluminado no brilho quente da luz

Um abismo escuro, um grande abismo

A vasta extensão do nada

Um poço que não tem fundo, tanto quanto os olhos podem ver

Ela abrange todo o horizonte, e não há nenhum caminho de um lado para ao outro

Meu coração solitário é quebrado e toda a esperança que eu tinha está perdida


Fico surpreso ao sentir uma mão no meu ombro

me viro para ver uma figura sombria em pé na chuva

Mas de alguma forma eu não tenho medo dele

Mesmo quando ele fala meu nome

E de alguma forma eu posso dizer que ele não me significa nenhum dano

Só pela paz que eu vejo em seus olhos

E mesmo que eu nunca o tenha visto antes

É como se ele me conhece em toda a minha vida

"Por que você está chorando? " o estranho pergunta

Enquanto eu enxugo as lágrimas

eu aponto para o grande abismo

A origem de todos os meus medos


"Eu preciso atravessar e chegar a essa luz

Pois ela representa a minha única esperança esta noite

Mas quando eu vi o abismo, toda essa esperança foi perdida

Eu passei tanto tempo na escuridão e na chuva

que a visão da luz fez meu coração cantar novamente

Mas o precipício é tão grande, e não há nenhuma maneira de atravessar"


O estranho sorriu, e pegou minha mão

Ele disse: "Mas você está errado, meu amigo

Você não pode atravessar o abismo você mesmo, isso é verdade"

Ele me levou para a borda

E apontou apenas sobre a borda

E disse: "Contemple, eu construí uma ponte para você"

Solo


Eu atravessei a ponte em direção à luz

O estranho salvou minha vida esta noite

Me viro para tentar agradecê-lo, mas ele se foi

Um longo caminho para o outro lado

Eu vou fazer do meu jeito, sem o meu guia

Sem tempo a perder, pois eu preciso seguir em frente


A luz brilhante brilha adiante por trás de

Uma porta indescritível

Sangue e arranhões marcam a porta de eras de abuso

Não estou mais confuso, por cima da porta

Está uma inscrição antiga e resistente

"Todos os que quiserem ver a realidade, entrar no Salão da Verdade"

E assim que eu faço


II. A Verdade Revelada


Enquanto entro

Eu posso ver outro espelho

Um espelho tão brilhante

Que meus olhos devem se afastar

Um espelho tão alto

Eu começo a questionar todos os outros

E como eu estou lá no Salão da verdade

meu coração só pode dizer

"Mostra-me a verdade, eu não sei em que acreditar

Pois os espelhos todos mostraram algo diferente para mim

E o meu orgulho, deu lugar a miséria

Eu passei tanto tempo na escuridão e na chuva

que a visão da luz fez meu coração cantar novamente

E o estranho construiu uma ponte de um lado ao outro para mim"


"CONTEMPLE A TI MESMO" uma voz ressoa

Em trovão paralizante

Ela ecoa por todo o salão

e lança-me de joelhos

Quando a voz chama meu nome

Estou superado com medo e espanto


Enquanto eu lentamente começo a levantar

e enfrentar o grande espelho na minha frente

Quando eu abro meus olhos, eu tenho que fechá-los novamente

Mas ainda assim a imagem é gravada em minha mente

Um rosto com olhos tão negros como a noite

Uma visão aterradora

A carne apodrecendo na doença e decadência

Está mutilada pela doença

eu sou incapaz de respirar

Diga-me o tipo de criatura que poderia ser

'Porque não sou eu


Eu fujo tão rápido quanto meus pés vão me levar

de volta para a porta que dava para a noite

Mesmo a tempestade que quase alegou minha vida

era melhor do que esta

E assim eu escancaro a porta e vejo um homem

(A figura de um homem)

O estranho da tempestade retorna novamente

(Para me salvar mais uma vez?)

Vejo compreensão em seus olhos

(Ele viu tudo isso antes)

Talvez ele possa me dizer o que eu vi por trás daquela porta


"Diga-me o que eu vi no espelho

Antes de fugir

Diga-me o que eu vi no espelho

Aquele rosto de doença e decadência

Diga-me o que eu vi no espelho

Que me deixou aterrorizado

Com os olhos sem vida, enegrecidos?

Era um demônio

Das ondas de fogo?

Foi o morto-vivo

do além-túmulo?

Oh a face que vi no espelho

me deixou paralisado

Você não vai me dizer o que eu vi

no espelho esta noite? "


"A luz do espelho que você viu de longe

O Espelho das Almas mostra todos os homens como eles são

Você entrou na sala e pediu a verdade

O homem que você viu no espelho era você"


"Não! Não me mostre a verdade

'porque eu não quero acreditar

O que o Espelho das Almas

revelou a mim

E o rosto que vi refletido não pode ser eu

Morrer e perdido nos braços da decadência

Eu não reconheço o rosto que eu vi hoje

E se você diz que aquele é meu rosto devo discordar"


O significado dessas coisas que eu vi

O espelho é os olhos santos de Deus

A verdade revelada antes de mim

com estas palavras do estranho

"Os espelhos que você viu na sala de há muito tempo

foram espelhos de mentiras, não refletindo a alma

Quando você olha para os outros para ver o que eles vêem

Você vê uma ilusão, engano, falsa realidade"


Eu vi a minha alma no espelho

E tem me quebrado

Eu me vi muito mais claramente

do que eu já tinha visto

"Você não pode tirar toda essa doença

da minha alma e me libertar?

Você pode me salvar... Eu acredito"

E então ele disse: "Levanta-te, meu filho

Tua fé te fez reconciliado

Agora olhe para o espelho mais uma vez"

Caminhamos juntos pela porta

E eu olhei no espelho mais uma vez

Mas o único refletido de volta era ele

De alguma forma o único no espelho visto foi ele


Olhando no espelho da minha alma

Olhando para o homem que tomou o meu lugar

e me fez todo

no espelho

o espelho da minha alma

Mirror Of Souls


I. The House of Mirrors


Listen to the tale I tell

a haunting dream I know so well

When walking home alone one night

my path revealed by candlelight

Ahead I see an open door

with no idea what's in store

I glance inside the door to see

a hall of mirrors beckons me

I take a breath and step inside

a tale of love and shattered pride

The door slams shut, I start to run

And it seems my journey has begun...


I run and turn from side to side

with fear and panic in my eyes

The vastness overwhelming me

mirrors far as the eye can see

I see myself in every one

I see the things that I have done

A thousand forms of flattery

the fear soon turns to haughtiness in me


Different mirrors, different shapes

my different strengths accentuate

Each mirror has a name and face

and all reflect me in some way

I look at them to see myself

to judge my life by someone else

The metaphors within replete:

the mirrors are the people that I met


Look at the man you see - in the mirrors

The things you can be - in the mirrors

The glory of me revealed in the mirror's eye

The mirror never lies

The fire in my eyes - in the mirrors

The vanity rise - in the mirrors

The power of pride comes alive in the mirrors


Gazing in the mirrors I behold

All the greatest chapters of my story ever told

In the mirrors

The world is turned to gold


Orchestral Section


At the end of the Hall of Mirrors

I behold a golden door

I imagine all the beauty

the other side must hold in store

So I quickly reach out my hand

To enter the next room in this promised land

I pull the giant door open

To continue my journey, I step inside

But it slams shut behind me, and I'm back outside

The pouring rain welcomes me

into the arms of the coldest, blackest night


II. The Stranger in the Storm


The light of the mirrors has faded away

into distant memory

As the rain keeps coming down

My candle extinguished

I struggle to walk a path I cannot see

And the rain keeps coming down


The darkness grows with every step

I could cut it with a knife

As the rain keeps coming down

I can't see a thing and I've never felt

so alone in all my life

But the rain keeps coming down...


Caught in the fury of the storm

(The darkness suffocates)

Body and soul weary and worn

(Another twist of fate)

Never been so afraid before

(The ending of this tale?)

Never should have opened the door

(From euphoria to hell)


I question my fate, my end

to die in this storm

Maybe this was the plan

back from the day I was born

But in th hall of mirrors I had felt so high

I cannot walk another mile in this flood

So resigned to my fate, I just collapse in the mud

If I cannot go on, I'll just lay down and die


Suddenly a light I see, shining in the distance

I make my way toward it with my fading hope reborn

As I draw near, the light is clear

Though the rain beats its resistance

But I press on and pray this is a shelter from the storm

Advancing now toward the light

I'm quickly moving forward

This hope has given me new strength

I thought I'd never know

But I take a step, and fall right back

For the ground's gone beneath me

And I behold, illuminated in the light's warm glow

A dark chasm, a great abyss

A vast expanse of nothingness

A pit that has no bottom as far as the eye can see

It spans the whole horizon, and there is no way across

My lonely heart is shattered and all hope I had is lost


I'm startled to feel a hand on my shoulder

I turn to see a shadowed figure standing in the rain

But somehow I'm not afraid of him

Even when he speaks my name

And somehow I can tell that he means me no harm

Just by the peace that I see in his eyes

And even though I've never even seen him before

It's like he's known me all my life

"Why are you crying?" the stranger asks

As I wipe away the tears

I point toward the great abyss

The source of all my fears


"I must get across and get to that light

For it represents my only hope tonight

But when I saw the chasm, all that hope was lost

I've spent so long in the dark and the rain

That the sight of the light made my heart sing again

But the gulf's so wide, and there's no way across"


The stranger smiled, and took my hand

He said, "But you are wrong, my friend

You cannot cross the gulf yourself, that's true"

He led me down toward the edge

And pointed just over the ledge

And said, "Behold, I built a bridge for you"

Solo


I cross the bridge toward the light

The stranger saved my life tonight

I turn to try to thank him, but he's gone

A long way to the other side

I'll make my way without my guide

No time to waste, for I must carry on


The bright light shines forth from behind

A door beyond description

Blood and scratches mark the door from ages of abuse

I'm confused no more, for above the door

Is a weathered, old inscription

"All who would see reality, enter the Hall of Truth"

And so I do


III. The Truth Revealed


As I step inside

I can see another mirror

A mirror so bright

That my eyes must turn away

A mirror so high

I start to question all the others

And as I stand there in the Hall of Truth

my heart can only say:

"Show me the truth, I don't know what to believe

For the mirrors all showed something different to me

And my pride has given way to misery

I've spent so long in the dark and the rain

That the sight of the light made my heart sing again

And the stranger built a bridge across for me"


"BEHOLD THYSELF" a voice rings out

in paralyzing thunder

It echoes all throughout the hall

and sends me to my knees

When the voice calls my name

I'm overcome with fear and wonder


As I slowly start to rise

and face the great mirror in front of me

When I open my eyes, I have to close them again

But still the image is burned into my mind...

A face with eyes as black as night

A terrifying sight

The flesh rotting away in sickness and decay

It's mangled by disease

I'm unable to breathe

Tell me what manner of creature this could be

'Cause it's not me


I run away as fast as my feet will carry me

Back to the door leading into the night

Even the storm that almost claimed my life

was better than this

And so I throw open the door and see a man

(The figure of a man)

The stranger from the storm returns again

(To save me once again?)

I see understanding in his eyes

(He's seen this all before)

Maybe he can tell me what I saw behind that door


"Tell me what I saw in the mirror

Before I ran away

Tell me what I saw in the mirror

That face of sickness and decay

Tell me what I saw in the mirror

That left me terrorized

With the lifeless, blackened eyes?

Was it a demon

From the fiery waves?

Was it the undead

From beyond the grave?

Oh the face that I beheld in the mirror

left me paralyzed

Won't you tell me what I saw

in the mirror on this night?"


"The light from the mirror you saw from afar

The Mirror of Souls shows all men as they are

You entered the hall and you asked for the truth

The man that you saw in the mirror was you"


"No! Don't show me the truth

'cause I don't want to believe

What the Mirror of Souls

has revealed unto me

And the face I saw reflected cannot be me

Dying and lost in the arms of decay

I do not recognize the face I've seen today

And if you say that's my face I must disagree"


The meaning of these things I saw:

The mirror is the holy eyes of God

The truth unveiled before me

with these words of the stranger:

"The mirrors you saw in the hall long ago

Were mirrors of lies, not reflecting the soul

When you look unto others to see what they see

You see an illusion, deception, false reality"


I have seen my soul in the mirror

And it has broken me

I have seen myself so much clearer

Than I had ever seen

"Can't you take away all this sickness

from my soul and set me free?

You can save me...I believe"

And then he said, "Arise, my child

our faith has made you reconciled

Now gaze into the Mirror once again"

We walked together through the door

And I looked in the glass once more

But the only one reflected back was him

Somehow the only one in the mirror saw was him


Gazing in the Mirror of my Soul

Staring at the man who took my place

and made me whole

In the Mirror

The Mirror of my Soul

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS