Four Winds (Cover) (tradução)

The Killers


Quatro Ventos (capa)


Sua classe, sua casta, seu país, seita, seu nome ou sua tribo

Há pessoas sempre a morrer, tentando mantê-los vivos

Seu corpo está em decomposição em recipientes hoje à noite

Em um prédio abandonado onde


A squatter fez um mural de uma menina mexicana

Com 15 latas de tinta spray e um redemoinho química

Ela está nas cinzas, no final de todo o mundo

Quatro ventos soprando através de seu cabelo


Mas quando o grande Satanás se foi, a prostituta da Babilônia

Ela só não pode sustentar a pressão de onde é colocado, ela cavernas


cego da Bíblia, da Torá surdo, mudo o Alcorão é

Se você queimá-los todos juntos, você chegar perto da verdade ainda

Eles estão derramando sobre sânscrito nas luas da Ivy League

Enquanto sombras aumentam no sol


molde toda a escola e meditação construída para suavizar as vezes

E nos manter no centro, enquanto os desenrola em espiral

É derrubando cercas, cruzando as linhas de propriedade

quatro ventos, chorar até que vem


E é a soma do homem, inclinar para Belém

O coração de um só não pode conter todos que o espaço vazio

Ele quebra, ele quebra, ele quebra


Bem, eu voltei, eu alugar um Cadillac, um jato da empresa

como um refugiado recém-órfão, refazendo meus passos

Todo o caminho para Cassadaga para comungar com os mortos

Eles disseram: "É melhor você olhar vivo"


E eu estava fora de velho Dakota, onde um genocídio dorme

nas Black Hills, as terras ruins, a leste calejada

Eu enterrei meu lastro, eu fiz a minha paz

Com quatro ventos, nivelando os pinheiros


Mas quando o grande Satanás se foi, a prostituta da Babilônia

Ela só não pode ficar com todo o espaço que exterior

ela quebra, ela quebra, ela cavernas, ela cavernas

Four Winds (cover)


Your class, your caste, your country, sect, your name or your tribe

There's people always dying, trying to keep 'em alive

His body's decomposing in containers tonight

In an abandoned building where


A squatter's made a mural of a Mexican girl

With fifteen cans of spray paint and a chemical swirl

She's standing in the ashes at the end of the world

Four winds blowing through her hair


But when great Satan's gone, the whore of Babylon

She just can't sustain the pressure where it's placed, she caves


The Bible's blind, the Torah's deaf, the Qu'ran's mute

If you burn them all together, you get close to the truth still

They are pouring over Sanskrit on the Ivy League moons

While shadows lengthen in the sun


Cast all the school and meditation built to soften the times

And hold us at the center while the spiral unwinds

It's knocking over fences, crossing property lines

Four winds, cry until it comes


And it's the sum of man, slouching towards Bethlehem

A heart just can't contain all of that empty space

It breaks, it breaks, it breaks


Well, I went back, I rent a Cadillac, a company jet

Like a newly orphaned refugee, retracing my steps

All the way to Cassadaga to commune with the dead

They said, "You'd better look alive"


And I was off to old Dakota where a genocide sleeps

In the black hills, the bad lands, the calloused east

I buried my ballast, I made my peace

With four winds, leveling the pines


But when great Satan's gone, the whore of Babylon

She just can't remain with all that outer space

She breaks, she breaks, she caves, she caves

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS