Invisible (tradução)

The Church

El Momento Descuidado


Invisível


Sentado à sombra e à oscilação noite

Sentindo a luz e me sentindo como se fosse um vai-mudança

Esperando por um momento de algum consolo suave

Esperando na estação onde as guloseimas estão fora de alcance


Ela está sentada em uma carruagem sendo empurrado pelo movimento. Convers

Ao ouvir, a moagem do aço. Cena

voar passado as cortinas que a escuridão pinta incerto

E as lembranças não fazem sentido, seus motivos são escondidos


Através countrysides e montanhas ea vila à beira-mar

Quando o estranho está esperando por ela no plushness de seu carro

enrolamento e rebobinagem, empurrando todas as direções

Até o limite de implosões, que nunca é muito longe


Tudo o que eu sempre quis ver

foi apenas invisível para mim


Lá fora, na distância do horizonte encontrar resistência

O verão cai bêbado no mais longo dos dias

Rushing passado as ruínas das igrejas e os Porsches

refletida nos espelhos e os ecos da neblina


Ele tambores dedos impacientes no cromo e no couro

Percorrendo as razões de os cantos de sua mente

Peneirando pequenos diamantes em suas ilhas mentais trêmulas

onde muitas vezes os pedidos de asilo a partir das estruturas deixadas para trás


O vento sopra as lápides e os marcos 's turbilhão [02: 55] fazer música

A melodia lembra ainda longe da garota

Adormecido em seu compartimento, sonhando com a escuridão

medida que as velocidades de trem na escuridão para o dia que se aproxima


Tudo o que eu sempre quis ver

foi apenas invisível para mim


Invisible


Sitting in the shadows and the evening oscillating

Feeling light and feeling like it's a-gonna change

Hoping for a moment for some gentle consolation

Waiting at the station where the treats are out of range


She's sitting in a carriage being jostled by the motion

Overhearing conversation, the grinding of the steel

Scenes fly past the curtains that the darkness paints uncertain

And memories are meaningless, her motives are concealed


Through countrysides and mountains and the village by the ocean

Where the stranger's waiting for her in the plushness of his car

Winding and rewinding, pushing all directions

Till the limit of implosions, which is never very far


All I ever wanted to see

Was just invisible to me


Out there in the distance the horizon meets resistance

The summer falls down drunken on the longest of the days

Rushing past the ruins of the churches and the Porsches

Reflected in the mirrors and the echoes in the haze


He drums impatient fingers on the chrome and on the leather

Running through the reasons in the corners of his mind

Sifting tiny diamonds on his shaky mental islands

Where he often claims asylum from the structures left behind


The wind blows through the headstones and the milestones/maelstrom's [2:55] making music

The melody reminds us the girl's still far away

Asleep in her compartment, dreaming of the darkness

As the train speeds on the darkness to the approaching day


All I ever wanted to see

Was just invisible to me


Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS