Página inicial > Samba > T > Teresa Cristina > Pranto de Poeta

Pranto de Poeta

Teresa Cristina

Teresa Cristina Canta Cartola


Em Mangueira
Quando morre
Um poeta
Todos choram

Vivo tranqüilo em Mangueira porque
Sei que alguém há de chorar quando eu morrer

Mas o pranto, em Mangueira
É tão diferente
É um pranto sem lenço
Que alegra a gente

Hei de ter um alguém pra chorar por mim
Através de um pandeiro ou de um tamborim

Compositor: Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Teresa Cristina no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS