E Quando

Terceira Safra


Disposição no amanhã é o que tem entendeu
Vou fazer jus a mais um dia que deus me deu
Preocupações eu coleciono, lembro dos trauma
A minha vida não é tão simples quanto eu pensava

Um neguinho sem maldade
Mais um sofredor que sonhou, que chorou, que guardou
Toda sua dor e desejou de mais
Não depender de seus pais
Viver sozinho era a meta
Família não dava mais

Que ironia do destino, não me entendo
O que eu sempre desejei, hoje me arrependo
Independente dos problema, era ruim, passava
Queria ter tudo de novo, isso me faz falta
Meu grito é silencioso e ninguém escuta
Hoje eu não tô com pai e mãe pra esperar ajuda
A fase adulta me cobra do que eu não tô preparado
Eu tô sozinho no mundo e não vou ser o fracasso

Eu sou amargo sim, consequência da vida
Porque sempre me incomoda colar em festa de família
Vê casal de tiozinho, de mão dada na praça
Meu olho enche de água porque não tive isso em casa
Nessa hora entendo gladiador cai em pranto
Quando no ensaio ouço "aí papai eu te amo"
Não vou ficar lamentando pelo que já aconteceu
Mas não esqueço da frase "se cuida aí vai com deus"


Quando você vai dar valor pro que é real
Até quando você vai esperar chegar o final
Enquanto suicidas crescem pelos cantos
Cada um com seus problemas o mundo vai girando em pranto

Melhores datas suas piores corroendo
Tragos e goles me consolam nesse tempo
Aniversário eu odeio, melhores noites tenho medo
24 e 31 é foda se for dezembro
O pecador solitário sorrir se torna mais raro
Sou imã da tristeza respeite meu desabafo
A discordância dos pais eu sei o quanto machuca
Mas o silêncio da casa por mais que eu tenha uma (?)

Eu não queria gravar um rap tão melancólico
Controlar minha deprê, ao passo do coma alcoólico
Tendo andado perdido, a vida não tem sentido
Faz tempo que eu não rezo, nem sequer deus tenho dito
Um mendigo na rua me olha e me chama de canto
Estende a mão e sorri, nossa conheço esse mano
É o amigo de infância, já não tem como esquecer
Manda a notícia que choca, agora tem hiv

Me pergunta se eu to bem, me pede um trocado
Responde deus te abençoe e se deita no chão gelado
A mente vai a mil, eu sou covarde demais
Tenho uma vida e mil problema é só correr atrás
Nada além de deus vai impedir minha glória
Agora é só eu pra escrever minha história
A fé única luz por onde devo caminhar
Meu choro é aprendizado, força pra continuar

Quando você vai dar valor pro que é real
Até quando você vai esperar chegar o final
Enquanto suicidas crescem pelos cantos
Cada um com seus problemas o mundo vai girando em pranto

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Terceira Safra no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS