• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    O Mary abre a sanfona
    O povo quer desafio
    E eu vou fazer tu ver
    Coisa que tu nunca viu
    Eu encosto a minha boca
    Na cabeceira de um rio
    Bebo toda a água dele
    E deixo o buraco vazio

    Deixa o buraco vazio
    Será que tu és capaz
    Não estou acreditando
    Mas tu me contas rapaz
    Agora fiquei curiosa
    E posso perder a paz
    Deixa o buraco vazio
    Dos peixes o que tu faz?

    Dos peixes o que que eu faço
    Te mostro como eles somem
    Depois que eu beber a água
    Tu verás que sou mais homem
    Eu mando recolher todos
    Porque tem gente que come
    Vou mandar pros teus parentes
    Que estão morrendo de fome

    Que estão morrendo de fome
    Cuidado seu Teixeirinha
    Você tenha mais respeito
    Com a Mary Terezinha
    Você me faça o favor
    E leve pra sua cozinha
    E reparte com a sua gente
    Que tem mais fome que a minha

    Que tem mais fome que a tua
    A minha gente é do povo
    Canta o galo no terreiro
    E a galinha põe o ovo
    E pra acabar com a conversa
    Agora eu calço o retovo
    Assopro a água pra fora
    E encho o buraco de novo

    Enche o buraco de novo
    Era um pecado mortal
    Que triste ver um rio seco
    Sem água pro pessoal
    Eu já estava preparando
    Lá no céu um temporal
    Pra encher o teu buraco
    E o rio voltar ao normal

    E o rio voltar ao normal
    Nada no mundo eu receio
    Nasci pra fazer o que quero
    Até mesmo um tiroteio
    E faço coisa pior
    Neste mundo onde eu passeio
    Chupo na boca do mar
    E deixo o buraco no meio

    E deixa o buraco no meio
    Baixa os campos e cai a serra
    O boi vai morrer de fome
    De sede o cabrito berra
    Homem igual ao Teixeirinha
    Sozinho vence uma guerra
    Mas é o maior mentiroso
    Que tem lá na minha terra

    E tem lá na tua terra
    Sou homem de muito estudo
    Não é igual lá na tua
    Que são todos cabeçudo
    Eu na central do Brasil
    Mostrei que sou mais peitudo
    Dei uma rasteira no trem
    E desencarrilhei tudo

    E desencarrilhou tudo
    Credo em cruz Ave Maria
    Nem filme de bangue-bangue
    Não vi tanta valentia
    Já que tu faz tanta coisa
    Te proponho qualquer dia
    Eu quero que tu me faça
    Um gato macho dar cria

    Um gato macho dar cria
    Me traga um bem gordinho
    Traga também uma gata
    Uma faca e um espinho
    Levo no meu consultório
    E faço tudo sozinho
    Faço transplante pro gato
    E já vai nascer gatinho

    E já vai nascer gatinho
    Mas o que é isso gente
    Já não sei mais o que digo
    Ele é louco anda doente
    Vai terminar o desafio
    E te pergunto somente
    Então me faça feliz
    Te acho muito atraente

    Te acho muito atraente
    Povo querido eu lamento
    Desafiar pra vocês
    É o nosso contentamento
    Mas a Mary e o Teixeirinha
    Vão tratar do casamento
    E o resto é com nós os dois
    Lá no nosso apartamento

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Teixeirinha

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.