Página inicial > Regional > T > Teixeirinha > O Rei do Improviso

O Rei do Improviso

Teixeirinha


Quem quiser saber quem sou
Eu posso dizer agora
Sou o amante da rima
Com muita honra na espora
Sou trovador repentista
Meu improviso é na hora
Todo o trovador que eu pego
Surro ele e mando embora
E nas peleias que eu fiz
Nunca botei chumbo fora

Nasci no torrão gaúcho
Tomando meu mate amargo
Depois de largar não pego
Depois de pegar não largo
Eu falei pro meu compadre
O selo desses Camargo
Que aonde tem trovador
A festa dele eu embargo
Nem todo o ouro do mundo
Me faz largar o cargo

Me sinto muito feliz
Quando um trovador se ferra
A minha voz se levanta
Até que o sujeito berra
Improvisei na fronteira
Também em cima da serra
Um gaúcho que nem eu
Sozinho faz uma guerra
E não entrega a bandeira
Tricolor da minha terra

Também sei cantar macio
Para uma linda donzela
O mês passado uma prenda
Numa festa de capela
Para me ver cantando
Trouxe um irmão tagarela
No prazo de hora e meia
Ela bateu a biela
Depois ficou meu cunhado
E eu fiquei marido dela

Foi a medalha mais rara
Que eu ganhei no improviso
É bela linda e sincera
Com ela eu me realizo
Só tem um grande defeito
Gasta o que eu economizo
Até no super mercado
Ela me dá prejuízo
Neguinha tu gasta pouco
Se não eu perco o juízo

Letra enviada por Leandro Saueia

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Teixeirinha no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS