Violeiro Sem Medo

Sulino e Marrueiro


Sou um violeiro sem medo falo e não peço segredo
Eu sempre fui um torpedo pra diversos cantador
Tem violeiro despeitado que por ai tem falado
Que eu vou ser derrotado, mas esse gosto eu nĂŁo dou
Uma rima improvisada eu topo qualquer parada
Com esse cara falador

Numa noite de função enfrentei um forgazão
Com fama de campeĂŁo, uma cabra muito cabola
Encostei ele num canto apenas dei um espanto
Eu quebrei o seu encanto e também sua viola
Com orgulho ainda digo pra poder cantar comigo
É preciso ter escola

Sou violeiro lĂĄ do mato nĂŁo aguento desacato
Sou arrisco igual o gato que tem pulo reservado
Violeiro da cidade nunca viu capacidade
Sinto falar a verdade agora fui obrigado
Quem canta moda roubada para mim nĂŁo vale nada
É violeiro fracassado

Falei tudo que eu queria, expliquei o que sentia
Colegas de cantoria desculpa nĂŁo vou pedir
Quem se julgar ofendido que prepare os ouvidos
Pro golpe mais dolorido agora vou lhes ferir
Eu ainda falei pouco no peito desse caboclo
Quero ver quem vai subir

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta mĂșsica

Ouça estaçÔes relacionadas a Sulino e Marrueiro no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS