Peão Catireiro

Sulino e Marrueiro


Sou brasileiro e sou caboclo forte
Sou catireiro e sou compositor
Faço viagem, tenho muita sorte
Principalmente nos causos de amor

Sou boiadeiro, patrão de transporte
Desde sul ao norte sou conhecedor
Sou boiadeiro, patrão de transporte
Desde sul ao norte sou conhecedor

Os fandangueiros são muito jeitoso
E os boiadeiro homem destemido
Sou dessa fibra nunca fui medroso
Pra fazer moda tenho um bão sentido

Na minha viola sou habilidoso
Pra boi perigoso sou arresorvido
Na minha viola sou habilidoso
Pra boi perigoso sou arresorvido

E quando eu vejo o sol vai descampando
Já faço o pouso na beira da estrada
De noite eu vejo o Cruzeiro brilhando
Abençoando esta terra adorada

O meu relógio e os pássaros cantando
Alegre anunciando a luz da madrugada
O meu relógio e os pássaros cantando
Alegre anunciando a luz da madrugada

Sarto da cama, arreio o alazão
E vou buscar meu gado na invernada
Vou derrubando orvalho pelo chão
Gritando firme com a minha boiada

O minha sina é ser peão catireiro
Fico feliz com as duas profissão
Tenho o amor, não me falta dinheiro
Aonde eu vou deixo recordação

Minha viola é uma defesa
Que mata a tristeza e prende os coração
Minha viola é uma defesa
Que mata a tristeza e prende os coração

Compositor: Teddy Vieira, Lauripes Pedroso

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Sulino e Marrueiro no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS