Página inicial > Sertanejo > S > Sulino e Marrueiro > Pai Sem Coração

Pai Sem Coração

Sulino e Marrueiro


Foi lá na alta paulista que este fato aconteceu
Um lavrador certo dia seu mantimento vendeu
Trinta e cinco mil cruzeiros foi o quanto arrecebeu
Quando ele chegou em casa construindo os planos seus
Pois o dinheiro na mesa e contando se entreteu

Sua filha de três anos ali perto foi chegando
Fazendo agrado pra ele contente foi perguntando
Pra que serve esses papel que o senhor está juntando
Isto é pra por no fogo foi o que ele foi falando
Nesta hora lá na porta ele ouviu alguém chamando

Pra ver quem tava chamando bem depressa levantou
E o dinheiro esparramado ali na mesa ficou
Quando ele veio de volta sua filhinha falou
Papaizinho eu já fiz aquilo que o senhor mandou
Já pus no fogo os papel que na mesa o senhor deixou

Este homem naquela hora perdeu a sua noção
Como um louco pegou a filha e ali mesmo no fogão
Queimou as suas mãozinhas na mais triste judiação
Com as mãozinha queimada ela pedia perdão
Eu nunca mais faço isso paizinho do coração

A pobre mãe ficou louca este homem foi pra prisão
Pra pagar o seu pecado na sua imaginação
Ele vê sua filhinha fazendo reclamação
De porta em porta esmolando um pedacinho de pão
Mostrando as mãozinha calejada pro povo ter compaixão

Compositor: Sulino/Teddy Vieira

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Sulino e Marrueiro no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS