Mulher Bossa Nova

Sulino e Marrueiro


De ladrão e vigarista
São Paulo está lotado
Tem argum tão trapaceiro
Que engana guarda e sordado
Se veste igual muié
E sai pra rua preparado
Requebrando bem no corpo
Vestidinho apertado
Eu também já fui na onda
De um bonito rebolado
Pensei que fosse muié
Era um malandro refinado

As mulher da bossa nova
São sabida e bonitinha
O disfarce é tão bem feito
Que ninguém não adivinha
E um malandro se prepara
Com aquela fala fininha
Pra fazer os seus assarto
Só sai de madrugadinha
Ao ver o conquistador
Vai logo tirando linha
Pra pegá o trouxa no pulo
Começa a fazê fusquinha

Foi assim que eu entrei bem
Eu falo sinceramente
A muié sorriu pra mim
E rebolô na minha frente
Eu passei logo a conversa
Naquele tipo atraente
Comecei fazê carinho
Levantô um tempo quente
A danada era um ladrão
Daqueles cabra valente
Me roubô dinheiro e joia
Inda me quebrô os dente

A lição que eu aprendi
Não esquecerei jamais
Sempre fui conquistador
Desde o tempo de rapaz
Eu pulei num galho seco
Fui pará nos hospitais
Só agora compreendi
Que as mulheres são iguais
Depois que entrei nessa fria
Eu aprendi como e que faz
Amor de mulher estranha
Eu não quero nunca mais

Compositor: Sulino, Moacyr dos Santos

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Sulino e Marrueiro no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS