Página inicial > Sertanejo > S > Sulino e Marrueiro > Empreitada Perigosa

Empreitada Perigosa

Sulino e Marrueiro


Já derrubamos o mato
Terminou a derrubada
Agora preste atenção
Minha boa rapaziada
Não vou precisar dos braços
de vocês companheirada
não posso levar ninguém
Na minha nova empreitada
Vou pagar tudo que devo
vou sair de madrugada

A minha nova empreitada
Não tem mato e nem espinho
não tem tronco de aroeira
nem cipó no meu caminho
Ferramenta eu não preciso
Guarde tudo num cantinho
só Preciso de um cavalo
Bem ligeiro e bem mansinho
Preciso de muita bala
E um bom colt Cavalinho

Eu nada tenho a perder
Pra vida eu pouco ligo
só tenho chão pra pisar
e o céu como abrigo
Mesmo assim eu peço a Deus
Que me livre do inimigo
A empreitada é perigosa
Sei que vou correr perigo
É por isso que não quero
Nem um de vocês comigo

A minha nova empreitada
dessa vez é diferente
Eu vou roubar uma moça
De um ninho de serpente
Ela quer casar comigo
A família não consente
Eles andam prevenido
Armado até os dente
vai haver chuva de bala
Se nós topar frente a frente

Adeus, adeus tio inacio
Zé correa e Serafim
Adeus amigo gregório
Mineirinho e bonfim
eu tenho encontro marcado
luciana espera por mim
Se acaso eu não voltar
Pode crer que foi meu fim
Mas se tudo correr bem
comigo ela vai vim

Compositor: Moacyr Dos Santos/Jacozinho

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Sulino e Marrueiro no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS