Página inicial > Sertanejo > S > Sulino e Marrueiro > Capricho do Destino

Capricho do Destino

Sulino e Marrueiro


Lá pras bandas de Andradina
Essa história eu vi contá
O senhor João Boiadeiro
Como tinha que viaja
Deixou vinte mil cruzeiro
Pra sua muié guardá
Ela ia ficá sozinha
E podia precisá
Pra saí fez esse aviso
Gaste só no que é preciso
Que eu demoro pra vortá

Quando ele seguiu viaje
Ela pegou um caminho
E foi falar com seu pai
Que era o único vizinho
Contou que ele viajou
Mas deixou um dinheirinho
Trouxe aqui para o senhor
Me guardá bem guardadinho
Mas o véio arrespondeu
Eu só guardo o que é meu
Deixe lá em quarqué cantinho

Dali ela foi-se embora
Lá na sua casa se queixô
Quando tava escurecendo
Alguém na porta chamô
Ela abriu era um andante
Que por pouso pergunto
Vendo que ele tava armado
No dinheiro ela pensô
Mais com medo do que dó
Mandô dormi lá no paiol
Assim mesmo ele aceitô

Lá por cima de umas paia
Ele mesmo se arranjô
E como tava cansado
Logo no sono pegô
Quando foi tarde da noite
Com um baruio ele acordô
Era a muié que gritava
Depressa ele alevantô
Com sua arma embalada
Dando com a porta fechada
Sem demora e arrombô

Quando ele entrô na casa
Distinguiu na escuridão
Que um home estrangulava
A pobre muié no chão
Deu dois tiro no marvado
E acendeu o lampião
Ela levantô depressa
Pra vê quem era o ladrão
Deu um grito de agonia
Vendo seu pai que morria
Com o dinheiro na mão

Compositor: Sulino, Sebastião Victor

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Sulino e Marrueiro no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS