Boi Jaboti

Sulino e Marrueiro


Dia quinze de agosto
Na cidade de Assis
Chegou um circo de tourada
Por nome Real Madri
Por gostar de um rodeio
Eu também fui assisti
E vivê de emoção
Vendo os toureiro exibi
Me deixou impressionado
Um boizinho ensinado
Por nome de Jabuti

Pra fal√° mesmo a verdade
Até hoje eu não vi
Um boi que pulasse
Igual esse tal de Jabuti
Seu Artur que é o proprietário
Me contou que até ali
Nenhum pe√£o conseguiu
Os seus pulo resisti
Esse boi é joia rara
No seu lombo ninguém para
N√£o adianta insisti

O peão Maurício Farias
Mineiro de sangue quente
√Č o rei das montaria
Nesse nosso continente
Os torneio que venceu
De medalhas e patente
Pra mont√° naquele boi
Achou que era competente
Parou na primeira vez
Na segunda o charolês
Tirou ele num repente

Uma nova montaria
No outro dia foi marcado
Pra assistir esse espet√°culo
O circo ficou lotado
Até faixa de campeão
Pro moço foi ofertado
A plateia em suspense
Aguardava o resurtado
Vence a luta o mais forte
Maurício não teve sorte
Pelo boi foi derrotado

Depois da grande vitória
Do boizinho Jabuti
Maurício falou que o boi
√Č o campe√£o do Brasil
Se o Maurício disse isso
Ninguém pode desmenti
E se alguém duvidá
Procure o circo Madri
Faça a sua inscrição
Seu Artur d√° um milh√£o
Pra montar e não caí

Compositor: Sulino

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta m√ļsica

Ou√ßa esta√ß√Ķes relacionadas a Sulino e Marrueiro no Vagalume.FM

MIX DE M√öSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS