Ambição

Sulino e Marrueiro


Num estado lá do norte
Que esse fato surgiu
Um menino de dez ano
De sua casa fugiu
Por esse mundão afora
Sem destino ele saiu
A famía procurou
Mas não teve ninguém que viu
E deram ele por morto
De procurar desistiu

Na capitár de São Paulo
Foi onde ele chegô
Com o decorrer do tempo
O menino transformô
Em um moço muito rico
Honrado e trabalhadô
Mas lembrando na famía
A saudade lhe apertô
Levando muito dinheiro
Pra sua terra vortô

Na viage ele pensava
Ninguém vai me conhecê
Era mesmo uma surpresa
Que ele queria fazê
Chegando na sua casa
Na hora do escurecê
Pediu pouso e comida
Mas seu pai não quis cedê
Julgando que era um ladrão
Que foi ali pra se escondê

O rapaz foi lhe falando
Se o senhor tá desconfiado
Minha mala e meu dinheiro
Eu entrego aos seus cuidado
O véio nesse momento
Já ficô interessado
E deu pouso pro rapaz
Mas já de causo pensado
E na arta madrugada
Tirô a vida do coitado

Ao ver os seus documento
Ficarô em desespero
Por ver que tinham matado
O seu fio verdadeiro
A pobre mãe ficou louca
O véio foi prisioneiro
Nas grade de uma prisão
Passa os dias derradeiro
Tudo isso aconteceu
Por ambição do dinheiro

Compositor: Sulino, Moacyr dos Santos

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Sulino e Marrueiro no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS