Prédios Vazios

Sorriso Maroto

De Volta Para o Amanhã


Sem endereço algum, sem telefone
Só levo meu nome, umas coisas e dores pra contar
Meu sonho ficou comum e foi pra longe
Você mal esconde que o fim só te fez aliviar

Cidade abandonada, só destroços, mato e chão
Os prédios vazios, eu, o caos, a solidão

Estou indo embora, nada mais eu tenho a fazer
Sem o seu amor
Fecho a porta agora
Eu já não me vejo em você
Sou o que sobrou, do amor que acabou

Sem endereço algum, sem telefone
Só levo meu nome, umas coisas e dores pra contar
Meu sonho ficou comum e foi pra longe
Você mal esconde que o fim só te fez aliviar

Cidade abandonada, só destroços, mato e chão
Os prédios vazios, eu, o caos, a solidão

Estou indo embora, nada mais eu tenho a fazer
Sem o seu amor
Fecho a porta agora
Eu já não me vejo em você
Sou o que sobrou

Sem amor, sem lei, sem paz, sem ninguém
Sem querer, sem viver, sem morrer
Sem sorrir, sem crer, sem chão, sem porquê
Eu sem mim, no fim, sem você

Estou indo embora, nada mais eu tenho a fazer
Sem o seu amor
Fecho a porta agora
Eu já não me vejo em você
Sou o que sobrou, do amor que acabou

Letra enviada por Guilherme Souza

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Sorriso Maroto no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS