• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • PLAY

    Encontrou algum erro na letra ou tradução? Colabore com a gente clicando nas frases abaixo ou enviando uma correção completa »
    Skeletons of Society
    (Kerry King)

    Minutes seem like days
    Since fire ruled the sky
    The rich became the beggars
    And the fools became the wise
    Memories linger in my brain
    Of burning from the acid rain
    A pain I never have won

    Nothing here remains
    No future and no past
    No one could foresee
    The end that came so fast
    Hear the prophet make his guess
    That paradise lies to the west
    So join his quest for the sun

    Shades of death are all I see
    Fragments of what used to be

    The world slowly decays
    Destruction fills my eyes
    Harboring the image
    Of a spiraling demise
    Burning winds release their fury
    Simulating judge and jury
    Drfiting flurries of pain

    Deafening silence reigns
    As twilight fills the sky
    Eventual supremacy
    Daylight waits to die
    Darkness always calls my name
    A pawn in this recurring game
    Humanity going insane

    Shades of death are all I see
    Fragments of what used to be

    Minutes seem like days
    Corrosion fills the sky
    Morbid dreams of anarchy
    Brought judgment in disguise
    Memories linger in my brain
    Life with nothing more to gain
    Perpetual madness remains

    Shades of death are all I see
    Skeletons of society
    Fragments of what used to be
    Skeletons of society
    Skeletons of Society (tradução)
    Esqueletos da Sociedade-Skeletons of Society

    Minutos parecem dias
    desde que o fogo dominou o céu
    o rico virou o mendigo
    e os burros viraram os inteligentes
    memorias percistentes na minha mente
    de ser queimado pela chuva de acido
    a dor que nunca venci

    Nada resta aqui
    não há futuro nem passado
    ninguem pode prever
    o fim chega tão rapido
    ouça o profeta fazer sua suposição
    o paraiso mente para o oeste
    então junte-se na missão para o sol

    Sombras de morte é tudo o que eu vejo
    fragmentos do que eu já fui

    O mundo decai lentamente
    destruição enche meus olhos
    abrigando a imagem
    da espiral do falecimento
    queimando os ventos com a sua furia
    simulando juiz e jurí
    com muita dor

    derrotando o silencio que reina
    como o crepusculo que enche os céus
    supremacia eventual
    a luz do dia espera para morrer
    a escuridão sempre chama meu nome
    um peão neste jogo de recrutamento
    a humanidade indo insana

    Sombras de morte é tudo o que eu vejo
    fragmentos do que eu já fui

    Minutos parecem dias
    corrosão enche os céus
    sonhos morbidos de anarquia
    trouxeram o julgamento em disfarce
    memorias continuas na minha mente
    na vida não há mais o que ganhar
    perpetua loucura eterna

    Sombras de morte é tudo o que eu vejo
    Esqueletos da sociedade
    fragmentos do que eu já fui
    Esqueletos da sociedade

    by:henrique/nimar




    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Slayer

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.