Seresta N° 5

Sílvio Caldas


Na solidão da minha vida,
Morrerei, querida, do teu desamor,
Muito embora me desprezes,
Te amarei constante,
Sem que a ti distante
Chegue a longe e triste voz do trovador.
Feliz te quero! Mas se um dia
Toda essa alegria se mudasse em dor,
Ouvirias do passado, a voz do meu carinho
Repetir baixinho, a meiga e triste confissão
Do meu amor.

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Sílvio Caldas no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS