Página inicial > Velha Guarda > S > Sílvio Caldas > Na Casa Branca da Serra

Na Casa Branca da Serra

Sílvio Caldas

O Seresteiro


Na Casa Branca da Serra,
Onde eu ficava horas inteiras,
Entre as esbeltas palmeiras,
Ficaste calma e feliz;
Aí,teu peito me deste,
Quando pisei tua terra,
Aí,de mim te esqueceste,
Quando deixei teu país.

Nunca contigo,falasse
Antes nunca te encontrasse
Na minha vida enganosa.
Porque não se abriu a terra,
Porque os céus não me puniram,
Na Casa Branca da Serra.

Olhaste-me um só momento,
E desde esse triste instante,
Tu me ficaste constante,
Na vista e no pensamento.

E mesmo se não te via,
Eu passava horas inteiras,
Vendo-te à sombra erradia,
Entre a esbeltas palmeiras.
Falei-te uma vez e,calma
Tu me escutaste,mas logo,
Abrasou-se tu'alma ao fogo,
Quebrava na minh'alma,
Transfigurada e feliz,
''Sou tua'',tu me disseste...
Depois de mim esqueceste,
Quando deixei teu país.

Embora tudo!...bendigo,
Esta ditosa lembrança,
Une-se ainda comigo...

Bendigo a csa da serra,
Bendigo as horas fagueiras,
Querida,da tua terra!!!

Compositor: Sebastião G.passos/miguel E.pestana

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Sílvio Caldas no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS