Sérgio Reis

O Rapto

Sérgio Reis

40 Anos de Estrada


Caminhando pela estrada eu ia
Montado no meu cavalo
Quando ao meu lado o meu cachorro latia
Latia, meu cachorro latia

Vinha festejar minha chegada
Quando eu trazia a boiada na entrada da fazenda
Sempre da colina eu avistava
Minha linda namorada me esperando na porteira

Mas alguma coisa me avisava
Meu cavalo arrepiava, estremeceu a minha sela
Minha companheira não estava
Tinha sido raptada e levada pra fronteira

Carreguei de chumbo a velha arma
Fui seguindo as pegadas daquela maldita fera
Vou até o fim dessa jornada
Vou buscar a minha amada, eu não sei viver sem ela

Eu saio pelo mundo
Com justiça e com cuidado
Passageiro do destino empoeirado
Eu saio pelo mundo
Com justiça e com cuidado
Passageiro do destino empoeirado


Eu saio pelo mundo
Com justiça e com cuidado
Passageiro do destino empoeirado
Eu saio pelo mundo
Com justiça e com cuidado
Passageiro do destino empoeirado

Eu saio pelo mundo
Com justiça e com cuidado
Passageiro do destino empoeirado
Eu saio pelo mundo
Com justiça e com cuidado
Passageiro do destino empoeirado

Composição: Hélio Mateus, Tony Campello

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Sérgio Reis no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS