Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Ele vinte anos, e ela dezoito
    e há cinco dias sem trocarem palavra
    lembrando as zangas que um só beijo curava
    e esta história começa no instante
    em que o homem empurra a porta pesada
    e entra no quarto onde a mulher está deitada
    a dormir de um sono ligeiro

    E no quarto, às cegas,
    o escuro abraça-o como que a um companheiro
    que se conhece pelo tocar e pelo o cheiro
    e é o ruído que o chão faz que lhe traz
    o gosto ao quarto depois de uma ruptura
    faz-lhe sentir que entre os dois algo ainda dura
    dos dias em que um beijo bastava

    E agora, da cama
    vem uma voz que diz sussurrando: És tu?
    e a luz acende-se sobre um braço nu
    e a mulher pergunta: A que vens agora?
    é que não sei se reparaste na hora
    deixa dormir quem quer dormir, vai-te embora
    amanhã tenho de ir trabalhar

    Não fales, que o bébé ainda acorda
    não grites, que o vizinho ainda acorda
    e não me olhes, que o amor ainda acorda
    deixa-o dormir, o nosso amor, um bocadinho mais
    deixa-o dormir, que viveu dias tão brutais

    E o homem de pé
    parece um rapazinho a ver se compreende
    e grita e diz que ele também não se vende
    que quer a paz mas de outra maneira
    e nem que essa noite fosse a derradeira
    veio afirmar quer ela queira ou não queira
    que os dois ainda têm muito que aprender
    Se temos?! diz ela
    mas o problema não é só de aprender
    é saber a partir daí que fazer
    e o homem diz: Que queres que eu responda?
    Não estamos no mesmo comprimento de onda?
    Tu a mandares-me esse sorriso à Gioconda
    e eu com ar de filme americano

    Somos tão novos, diz o homem
    e agora é a vez de a mulher se impacientar
    essa frase já começa a tresandar
    é que não é só uma questão de idade
    o amor não é o bilhete de identidade
    é eu ou tu, seja quem for, ter vontade
    de mudar ou deixar mudar

    Não fales,?

    E assim se ouviu
    pela noite fora os dois amantes falar
    e o que não vi só tive que imaginar
    é preciso explicar que sou eu o vizinho
    e à noite vivo neste quarto sozinho
    corpo cansado e cabeça em desalinho
    e o prédio inteiro nos meus ouvidos

    Veio a manhã e diziam
    telefona ao teu patrão, diz que hoje não vais
    que viveste uns dias assim tão brutais
    e que precisas de convalescença
    sei lá, inventa qualquer coisa, uma doença
    mete um atestado ou pede licença
    sem prazo nem vencimento, se preciso for
    (Espero que não seja preciso, porque não
    sei como é que eles vão viver sem os dois salários?)

    Vá fala, que o bébé está acordado
    o vizinho deve estar já acordado
    e o amor, pronto, também está acordado
    mas tem cuidado, trata-o bem
    muito bem, de mansinho
    que ainda agora vai pisar outro caminho.

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Sérgio Godinho

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.