Seahaven
Página inicial > Indie > S > Seahaven > plague > Tradução

Plague (tradução)

Seahaven


Praga


Satanás dorme dentro do meu cérebro

E quando ele acorda, ele me leva para longe

Ele me leva para este lugar

Que eu odeio completamente

Onde eu sou um prisioneiro em meu próprio corpo


E eu não posso escapar, eu sou apenas um rato em um labirinto

E ele dorme cada vez menos com os os dias chegando

Então eu peço e imploro, rastejando de joelhos

"afastar-me. " Mas ele não vai


O oceano não é nenhum mais alto enquanto a cidade dorme

Nós simplesmente não estão lá para lavá-lo

Quando foram ocupadas com sonhos

Um bom amigo me disse uma vez que "a escuridão

confirma Só que não podemos ver. "

Bem, eu afundado metro e

eu estou rindo agora porque eu finalmente entender o que significa

eu entendo


"este sou eu, esta é a minha doença. "

Então pegue a sua lama e água e, por favor, deixe-me ver

Eu não sei o que eu acredito

Mas se você realmente me amou, você me libertou


Eu preciso saber que eu posso, mas quando eu deixei minha cabeça cair

eu vejo que eu estou andando em nada, mas barro

eu preciso deixá-lo para trás

Realizar um corte e executar, assim como meu pai antes de mim

Você pouco serpente, pouco câncer, pouco veneno

morte pouco. você é o meu pior, é melhor

Você é um cão sujo neste campo de flores

O que é um ladrão a ver com mais nada para roubar?


Há uma guerra dentro da minha cabeça, uma brilhante exibição de morte

Mesmo com os produtos químicos passaram, ainda há sangue por toda parte

Um amigo diz "enviar-te de volta para casa

E curar suas feridas mais profundas

E se as cicatrizes que deixam não pode ser ignorado

Lembre-se, nada disso é real. "

O que uma solução simples para prescrever quando

Você não está assombrado como a casa

Você poderia pousar o universo em cima de meus ombros

Não seria mesmo uma sombra agora

Eu tenho uma montanha para mover

Plague


Satan sleeps inside my brain

And when he wakes he takes me far away.

He takes me to this place,

That I completely hate,

Where I'm a prisoner in my own body.


And I cannot escape, I'm just a rat in a maze,

And he sleeps less and less with the the days coming.

So I beg and beg, crawling on my knees,

"depart from me." but he won't.


The ocean isn't any louder while the city sleeps.

We just aren't there to wash it out

When were occupied with dreams.

A good friend once told me that "darkness

Only confirms what we cannot see."

Well I sunk underground and

I'm laughing now 'cause I finally understand what it means.

I understand


"this is me, this is my disease."

So take your mud and water and please let me see.

I do not know what I believe.

But if you really loved me, you'd set me free.


I need to know I can but when I let my head fall,

I see I'm walking on nothing but clay.

I need to leave you behind,

Conduct a cut and run, just like my father before me.

You little serpent, little cancer, little poison,

Little death. you are my worst at it's best.

You are a dirty dog in this field of flowers.

What is a thief to do with nothing left to steal?


There's a war inside my head, a brilliant display of death.

Even with the chemicals gone, there's still blood everywhere.

A friend says "send yourself back home,

And heal your deepest wounds.

And if the scars they leave can't be ignored,

Remember none of this is real."

What a simple solution to prescribe when

You aren't haunted like house.

You could perch the universe atop my shoulders,

It wouldn't even cast a shadow now.

I've got a mountain to move.

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ESTAÇÕES