Página inicial > Samba > S > Sandália de Prata > Vou Mandar Pastar

Vou Mandar Pastar

Sandália de Prata


Tenho estado sempre aflito
Por guardar em mim um grito
De rancor irresoluto incrustado nas idéias

Fui ficando esquisito
Com a fartura de conflitos
Vou vivendo o não dito e sofrendo as intempéries
De uma dor que é tão difusa
Torna as tardes incontusas
Desencanta meus sentidos
E desmente o que se vê

Eu já tão desiludido
Apenas não acredito
Como ainda tenho gana de querer falar bonito

Vou mandar pastar
Vou parar de pensar pra viver
Pois quem tem muita pressa não pousa a cabeça em
nenhum lugar
Vou mandar pastar
Vou parar pensar pra viver

Pois só quem perde tempo é quem acha que não tem mais
tempo a perder

Fui ficando esquisito
Com a fartura de conflitos
Vou vivendo o não dito e sofrendo as intempéries
De uma dor que é tão difusa
Torna as tardes incontusas
Desencanta os meus sentidos
E desmente o que se vê

Eu já tão desiludido
Apenas não acredito
Como ainda tenho gana de querer ganhar no grito

Vou mandar pastar
Vou parar de pensar pra viver
Pois quem tem muita pressa não pousa a cabeça em
nenhum lugar
Vou mandar pastar
Vou parar de penssar pra viver
Pois só quem perde tempo é quem acha que não tem mais
tempo a perder

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Sandália de Prata no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS