Pescador

Salomão do Reggae


É madrugada
Um vento frio vem me despertar
Um gole de café ajuda a acordar

Dentro do balaio seis pães com manteiga e uma garrafa d'água
E pra adoçar o meu dia eu levo uma cocada
Feita com muito amor
Por ela que pra trás ficou

Foi amigo do meu pai, também do meu avô
Eu dou a mão à ele
Eu vou, eu vou

E nos seus braços ele me ensina a sonhar
O fruto do seu ventre eu vim buscar

E no bailar dos teus braços me faz sonhar
O fruto do seu ventre eu vim buscar
Eu vim buscar, eu vim buscar

Ah, de volta pra casa dentro do balaio eu trago a esperança
Pra colocar na mesa o alimento das minhas criança
Agradecido estou
Com meu destino eu vou

Sigo nessa com dignidade e com muito amor
Preservo a cultura de um povo sofrido que é pescador

Eu vou continuar
Pro mar eu vou voltar
Até logo amigo
A gente se encontra

De madrugada
Vento frio
Um gole de café
Daquela mulher
E as crianças
Dura despedida
Sina de pescador
Vida sofrida
Orgulho de pescador

Letra enviada por Romário

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Salomão do Reggae no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS