Seis Nações

Rosa de Saron

Cartas Ao Remetente


Sou um poliglota gago
Nato, sempre que emudeço a voz
E quando só me entendem na linguagem dos sinais
É sinal de que estou fazendo algo muito errado
Eu estou tão cansado
De ver as pessoas partirem cedo demais da minha vida

Quando tudo virou lembrança
Então eu sei que acabou
Dera eu saber: o que houve com nosso olhar?

Quem sabe encontrar
Sabe depreender em tudo o melhor
Que tudo de melhor possa me alcançar
Então saberei, que ao menos tive a chance
De ser melhor do que eu fui

Às vezes me sinto uma nação dividida em seis partes
E às vezes, seis nações
Que poderiam ser sete
Se nelas estivesse o meu coração

Na medida da perfeição, eu sou um imperfeito
Que procura exatidão por onde passa
Descobri que sou o fraco que tem sido forte há muito tempo
Que raramente choro
Mas quando acontece
É simplesmente por nada

(Quem sempre teve Deus como o centro das atenções
Jamais precisou secar as lágrimas
Quando o amor se ausentou)

Compositor: Guilherme de Sá

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Rosa de Saron no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS