Gratidão

Rosa de Saron

Gran Paradiso


Da lamúria, os seus verbos já não conjugo mais
Sem o passado não existe tempo futuro
Não se pode viver para morrer
Há sempre o medo de errar, há sempre o "mas"

Sentimentos são
O claro e a escuridão
Uma porta que fecha é janela que abre então
Quando há gratidão em seu coração
É certeza que basta, da herança o seu quinhão

Tive sede, me deu água, na sombra me sentou
Deu-me a vida, pediu nada
Revertendo toda inversão

Sentimentos são
O claro e a escuridão
Uma porta que fecha é janela que abre então
Quando há gratidão em seu coração
É certeza que basta, da herança o seu quinhão

Finda o dia, dobra a alma, sem a multidão
Calmaria, minha ermida, franca devoção

Sentimentos são
O claro e a escuridão
Uma porta que fecha é janela que abre então
Quando há gratidão em seu coração
É certeza que basta, da herança o seu quinhão
Uma porta que fecha é janela que abre então
É certeza que basta, da herança o seu quinhão

Compositor: Rogério Feltrin

Letra enviada por Emanuelly Matias

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Rosa de Saron no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS