Procura-se

Roberto Carlos

Pra Sempre: Década de 80


E desarmado eu estava
Tudo que eu tinha lhe dei
Diante daquelas armas
Não resisti, me entreguei
E me entreguei no seu corpo
Me confessei no seu peito
Me amordacei na sua boca
E enlouqueci no seu leito
E me levou noite a dentro
E tanto a gente se amava
Que eu me colava na boca
Que mordia a palavra
Depois do nosso silêncio
A minha mão deslizava
E percorrendo seus traços
Escorreguei do seu corpo
E adormeci nos seus braços
Procuro essa mulher,
E não importa o que já me aconteceu
Quando essa porta se fechou
E corpo a corpo nos meus braços
Quase me matou de amor!
Eu quero esse momento alucinante
Eu quero aquilo tudo nesse instante
Daquela que uma noite
Aquele dia quase me matou de amor
Seus olhos são como a noite
Que escode tantos segredos
Nos lábios tanto desejo
Que só de olhar vem na boca
O gosto daquele beijo!
Por isso todo esse tempo
Procuro, espero, persigo
Esteja onde estiver
Quero de novo comigo
Procuro aquela mulher

Compositor: Roberto Carlos / Ronaldo Bôscoli

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Roberto Carlos no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS